Madre de Deus: prefeitura perde prazo e município fica sem serviço do SAMU

A prefeitura de Madre de Deus perdeu o prazo de renovação dos contratos de REDA (Regime Especial de Direito Administrativo) dos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O convênio que mantinha duas ambulâncias na cidade venceu no dia 30 de abril. Com isso, o município está há mais de uma semana sem médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e motoristas do equipamento.

Após receber denúncias de moradores sobre o assunto, neste sábado (07/05), o Informe Baiano buscou informações com lideranças políticas da região. O vereador Marden Lessa, que é do PSB, mesmo partido do prefeito Dailton Filho, confirmou o imbróglio e apontou “falta de gestão administrativa municipal”.

“O prefeito está brincando com as famílias de Madre de Deus. Acorde, ponha a prefeitura para funcionar”, disparou o edil.

Ex-prefeito, Jeferson Andrade, disse que “o povo de Madre está de joelhos no chão, em oração para nada acontecer. A falta dos profissionais do Samu pode causar um dano sem precedentes para as famílias que precisarem do serviço. A cidade está um caos”.

O IB tentou contato com o gestor Dailton, mas não conseguiu êxito.

Últimas Noticias

Otimismo dos comerciantes melhora em maio, diz CNC

Os comerciantes se mostraram mais otimistas em maio. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), apurado pela...