Coluna do Meio: cenário do Agreste Baiano, “Malas” do Orçamento Secreto e as duplas de sucesso eleitoral

1. Marcelo Nilo: Praticamente descartado da vice de ACM Neto, o deputado federal iniciou a peregrinação em busca da retomada das suas bases, mas está com muito dificuldade. Com isso, não duvide de uma aposentadoria precoce.

2. Gordelícia: O estrategista eleitoral e presidente de honra do MDB, Lúcio Vieira Lima, com certeza sairá vitorioso das eleições, independente do resultado da chapa majoritária. Com Luis Argollo de volta à cena política e confirmado pré-candidato a deputado federal, crescem as chances do MDB garantir até três cadeiras na Câmara Federal. Antes de declarar apoio ao PT, corria o risco de não eleger nenhum federal. Agora está rindo, prestando consultorias aos seus amigos, tocando o terror no WhatsApp, articulando apoios e se esbaldando com o famoso pão de Uauá. Especialista em observar contradições, também está dedicado a mostrar que o que impera na política baiana é: faça o que eu digo e não faça o que eu faço.

3. O ex-deputado estadual Heraldo Rocha retornou com todo gás ao grupo Celebridades Políticas com sua peculiar simpatia, mas também com os dedos afiados. Ao tomar conhecimento do luxuoso casamento de Lula, não perdeu tempo: “É um tapa na cara do povo brasileiro”. A festa vai ter espumante Cave Geisse, o Brut, cujo valor da garrafa pode chegar a 800 reais.

4. Filho do Líder: Boa praça, Mateuzinho aprendeu rapidinho o jogo político. Cheio de história e conversa bonita, a única coisa que ele não herdou do pai foi a feiura. Inclusive, o estudante de Direito está agradando lideranças comunitárias de Salvador e as gatinhas do interior. A namorada tem que ter paciência e pouco ciúme, pois o menino realmente é encantador.

5. Território do Litoral Norte e Agreste baiano: São 20 municípios e um cenário aparentemente indefinido, apesar da maioria dos prefeitos ter declarado apoio para Jerônimo Rodrigues (PT). Oito gestores estariam com o pré-candidato do PT ao Governo: Alex Freitas (Acajutiba), Joaquim Neto (Alagoinhas), Leandro Dantas (Crisópolis), Manoelito Argolo Júnior (Entre Rios), Nena (Inhambupe), Moreira (Itapicuru), Luiz Alberto (Olindina) e Galego da Saúde (Pedrão). Os que estão com ACM Neto (União) são: Agamenon Coelho (Araçás), Dudu Vieira (Conde), Marcos Sarmento (Itanagra), Adilson Leite (Jandaíra) e Carroça (Rio Real).

6. A região do Agreste conta ainda com outros sete prefeitos, mas esses aguardam o desenrolar eleitoral e também a liberação de convênios do Estado, como por exemplo, Nandinho da Serraria de Esplanada. Filiado ao PSDB, ele chegou a gravar vídeo com o governador Rui Costa, padrinho político de Jerônimo, mas apoia a reeleição dos deputados ‘tucanos netistas’ Adolfo Viana e Alan Sanches. Situação inusitada e que gera desconfianças.

7. Outros prefeitos aparentemente indecisos: Carine de Aporá (ligada a Cacá Leão), Fidel Dantas de Aramari (ligado a Alex da Piatã), Pequeno Sales de Catu (ligado a Cláudio Cajado e Diego Coronel), Pedrito de Sátiro Dias (ligado a Marcelo Nilo), Branco Sales de Cardeal da Silva (ligado a Cláudio Cajado) e Tonho de Fiito de Ouriçangas (ligado a Alex de Piatã e Diego Coronel).

8. Convênios e cenário mais real: Até dia 2 de Julho, no máximo, o dinheiro oriundo dos governos estadual ou federal tem que estar na conta dos municípios. Portanto, após isso, teremos um cenário mais real sobre o posicionamento dos prefeitos em relação ao pleito eleitoral, que acontece em 2 de outubro. Será a prova de fogo do governo!

9. Burocracia: É bom lembrar que um processo licitatório não é simples e exige algumas etapas, como por exemplo: lançamento do edital, licitação, homologação do contrato, ordem de serviço, pré-inicio de obra para receber o dinheiro, medição da obra e pagamento. Realizada essas etapas, finalmente está assegurada.

10. Especialista em administração pública, o advogado André Azevedo Najar explica tecnicamente: “A Lei Eleitoral alcança todos os Contratos de Repasse firmados com Estados e Municípios, independentemente do Programa e da época em que foi celebrado, ficando ressalvados da situação acima os recursos destinados a cumprir obrigação formal preexistente para execução de obra ou serviço em andamento e com cronograma prefixado, bem como os destinados a atender situações de emergência e de calamidade pública”. Ainda conforme o defensor, “durante o período eleitoral, é vedada a Autorização de Início de Objetos e o desbloqueio de recursos de obras não iniciadas, implicando, nesta senda, a necessidade de caracterização de início do objeto contratual até o dia que antecede o início do período eleitoral”.

11. OPINIÃO: “É muito difícil fazer uma previsão hoje porque, em tese, a maioria dos prefeitos estaria com o governo, mas não significa que essa maioria fica com Jerônimo. Somente após a questão dos convênios que as águas ficarão mais cristalinas. Portanto, muita água passará por debaixo da ponte”, disse um deputado do Centro.

12. OPINIÃO II: Um pré-candidato a deputado que está em cima do muro, mas com tendência petista e que aguarda os próximos capítulos para entrar em campo, confidenciou: “A eleição, de fato, terá que esperar o efeito Lula. Se o efeito Lula pegar, a eleição é pau a pau. Se não pegar, ACM Neto ganha no primeiro turno”.

13. MALAS e orçamento secreto: Uma liderança política que tinha um cargo importante no Governo Federal vendeu três tratores, que valiam R$750 mil, por R$100 mil. Quem comprou foi um poderoso empresário. Na mesma região, um deputado, dizem as boas línguas, trocou uma emenda de R$1 milhão por um Toyota Corolla.

14. Sertanejo eleitoral: Tem a dupla Café com Leite, tem a dupla do PDT e agora também tem a dupla Pancadão e Pancadinha. Em breve, revelaremos outras duplas de sucesso na política.

15. Samuel & Alex: Os líderes da Assembléia de Deus, sob a coordenação de Guru Couto, seguem firme no ritmo gospel e esse final de semana visitaram diversos municípios da região Norte, a exemplo de Juazeiro. Dizem que um dos encontros ficou mais lotado que atos de chapas majoritárias.

16. Pagodão Ponto Net: Alipinho da Doce Mel & Pancadinha fizeram bonito em Itabuna e botaram o povo pra quebrar. O problema só é o megaempresário de Ipiaú toda hora, de 5 em 5 minutos, ficar ouvindo: “Tá estouradoooo”. Haja paciência!

17. Dupla do PDT: Félix Júnior e Emerson Penalva, pré-candidatos a deputados federal e estadual, respectivamente, estão desbravando o território de Irecê e já conquistaram importantes lideranças em 9 municípios. Estão rindo, comendo cuscuz com ovo, andando de cavalo e claro, trabalhando muito.

18. Disputa interna no PDT: Suplente de vereador que teve 4.143 votos, Alex Alemão trocou Leo Prates por Félix Júnior. A alegação é que Félix é mais carinhoso. Dizem as lideranças que o tratamento de Leo não tem sido o mais adequado.

19. Anote: Essa conversa que Fulano vai ter 120 mil e Cicrano 150 é história de pescador. São muitos candidatos, assim como na eleição para vereador. Portanto, reduza 30%. Quem teve 100 vai ter 70. Quem teve 50 vai ter 35.

Últimas Noticias

Covid-19: confira os postos de vacinação em Salvador nesta quinta (7)

A vacinação contra a Covid-19 prossegue em Salvador nesta quinta-feira (7), das 8h às 16h, através de postos fixos...