Menino de dois anos mata pai com tiro acidental

Um menino de dois anos disparou acidentalmente e matou o pai na Flórida, Estados Unidos, depois de os pais terem deixado uma arma carregada sem vigilância, segundo declarações das autoridades locais nesta segunda-feira.

Quando os agentes da polícia, alertados por uma chamada do 911, chegaram a casa da vítima perto de Orlando, no dia 26 de maio, encontraram a mãe da criança, Marie Ayala, tentando reanimar o marido, Reggie Mabry.

Segundo a AFP, os agentes acreditavam inicialmente que o homem de 26 anos – que morreu pouco depois no hospital – havia se suicidado, mas o mais velho dos três filhos do casal disse mais tarde aos investigadores que o gatilho tinha sido puxado pelo seu irmão de dois anos.

A arma estava num saco que Mabry tinha deixado no chão e a criança deparou-se com ela e disparou nas costas do seu pai enquanto este jogava no computador, foi dito em tribunal.

Os cinco membros da família, incluindo uma menina de cinco meses de idade, estavam na mesma sala no momento do incidente.

O pai e a mãe das crianças estavam em liberdade condicional na altura, após múltiplos delitos de negligência infantil e consumo de drogas, disse o xerife responsável pelo caso. A mãe foi detida por negligência.

Este incidente ocorre num momento em que a discussão sobre armas nos Estados Unidos está acalorada, uma vez que inúmeros tiroteios têm causado um número elevado de mortos.

Últimas Noticias

7 razões para comer mais gengibre

Ouso de gengibre na culinária é uma prática antiga e das que traz mais benefícios para a saúde. Esta...