Em menos de 3 horas PRF flagra dois crimes ambientais em Feira de Santana

Na tarde de ontem (12), durante fiscalização no Km 429 da BR 116, trecho do município baiano de Feira de Santana, a Polícia Rodoviária Federal flagrou pássaros silvestres que estavam sendo transportados em gaiolas no interior de uma van.

Após averiguação os agentes federais encontraram 17 aves presas em 9 gaiolas. Os pássaros resgatados são da espécie popularmente conhecida por papa-capim.

Questionado o homem informou que capturou as aves às margens do rio em Ipuaçu e estava transportando para sua residência, para posterior soltura. Ele não possuía qualquer autorização dos órgãos ambientais para a criação dos animais e por isso responderá na Justiça Criminal com base na Lei Ambiental 9.605/1998.

As aves resgatadas foram encaminhadas ao INEMA para as providências cabíveis.

Pouco tempo depois, policiais rodoviários federais abordaram o condutor de um automóvel para fiscalizações de trânsito. Durante os procedimentos foi constatado que o mesmo transportava 11m³ de carvão vegetal, desprovido de qualquer documentação legal, como nota fiscal ou documento de origem florestal – DOF.

A falta de apresentação do DOF válido para o transporte de produto florestal é considerado crime ambiental, previsto no artigo 46 da lei 9.605/98 – com pena de detenção, de seis meses a um ano, e multa. Foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO e o motorista responderá na Justiça Criminal.

Questionado, o homem informou aos policiais que trouxe o material da cidade de Morro do Chapéu para posterior venda em Feira de Santana.

A carga encontra-se acondicionada no posto da PRF à disposição dos órgãos ambientais competentes para os procedimentos cabíveis.

Últimas Noticias

Diante do Atlético-GO, São Paulo volta a vencer no Brasileiro

O São Paulo retomou o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro, ao derrotar o Atlético-GO por 2 a 1,...