Atrações musicais enriquecem a programação cultural do 2 de Julho

Além da parte cívica, a programação do 2 de Julho, em Salvador, também contará com muita música, para animar os participantes da data magna do estado. O público poderá prestigiar o tradicional Encontro de Filarmônicas, na sua 31º edição, organizada pelo maestro Fred Dantas, neste sábado (2), a partir das 17h30. O evento congrega várias filarmônicas da Bahia, em um momento de saudação à Independência da Bahia.

“O 2 de Julho relembra batalhas onde a participação militar se mesclou à popular. Assim também é com as bandas filarmônicas, que herdaram dos militares o dobrado, a farda e a postura, mas é feita por gente do povo e toca maxixes, frevos, música de raiz brasileira”, explica Dantas, que regerá a Oficina de Frevos e Dobrados. O evento também terá a cantora lírica Irma Ferreira, encerrando a programação do dia.

Já no domingo (3), às 17 horas, também no Campo Grande, o cantor Gerônimo estreia vai apresentar um repertório especial, em celebração à data. Na sequência, às 19 horas, a orquestra do Maestro Fred Dantas animará o Baile da Independência, que promove uma ambiência dos tradicionais bailes com quermesse.

Por fim, na terça-feira (5), às 18h30, os carros emblemáticos do Caboclo e da Cabocla retornam ao Pavilhão, no trajeto que parte do Campo Grande à Lapinha. Estão previstas as participações da orquestra do Maestro Reginaldo de Xangô, fanfarras e grupos culturais.

Gastronomia – Além das apresentações, neste sábado (2), ponto alto dos festejos, o afrochef Jorge Washington trará mais uma edição do projeto Culinária Musical, às 12h, na Casa do Benin (Pelourinho). O cardápio da vez será a moqueca de carne seca com banana da terra (acompanhada de feijão fradinho, arroz branco e farofa de azeite de dendê com camarão seco) e arrumadinho de carne de fumeiro. A porção de cada prato para duas pessoas custa R$60 – inclusive a opção vegana, que é a moqueca de banana da terra sem proteína animal.

O preparo do prato contará com uma apresentação do cantor Sinho Bernardo e participação da cantora Denise Correia, além de uma performance poética com Jocelia Fonseca e mais uma encenação do grupo Museu Vivo na Cidade, com o tema “Heróis da Independência”.

“Nasci na Lapinha e desde a infância que acompanho o Dia da Cabocla e do Caboclo, como a gente chamava. Propus essa comemoração na Casa do Benin por tudo que ela representa para a nossa cultura e por fazer parte do circuito do desfile histórico. A FGM aceitou, então vamos fazer uma celebração da baianidade”, comentou Jorge Washington.

Últimas Noticias

Os signos que terão mais sorte no amor durante a próxima semana

A Lua em Netuno será o empurrão de que alguns signos do zodíaco precisam para encontrar o amor. Será...