Atlético-MG, Athletico Paranaense e Corinthians avançam em noite brasileira na Libertadores

Foi na base da emoção, mas o futebol brasileiro pintou a CONMEBOL Libertadores de verde e amarelo nesta terça-feira (5). Na mesma noite, Atlético-MG, Athletico Paranaense e Corinthians garantiram suas classificações para as quartas de final do torneio continental.

O primeiro brasileiro a se classificar na noite foi o Atlético-MG. Jogando dentro de casa, o Galo enfrentou o Emelec e sofreu para superar a forte defesa dos equatorianos. O placar foi aberto por Hulk, que, em cobrança de pênalti, definiu a vitória por 1 a 0 e a vaga do Atlético na próxima fase. Nas quartas de final, o Galo espera pelo vencedor do confronto entre Palmeiras e Cerro Porteño.

O Athletico Paranaense, por sua vez, foi até o Paraguai enfrentar o Libertad. O gol de Roque Santa Cruz, no fim do primeiro tempo, deixou os donos da casa na frente do placar e empatado no confronto. Quando o duelo parecia se encaminhar para a decisão por pênaltis, Rômulo apareceu para carimbar o passaporte do Furacão para as quartas de final. Aos 45 do segundo tempo, marcou o gol que definiu a classificação: 1 a 1.

E se a emoção do Athletico não bastasse, o Corinthians ressignificou o sentido de épico na noite de Libertadores. Com o time cheio de desfalques, o Timão foi até La Bombonera e arrancou um empate heroico com o Boca Juniors por 0 a 0. Os argentinos pressionaram o Alvinegro, chegaram a desperdiçar um pênalti, mas não conseguiram furar a defesa corintiana. Na disputa por pênaltis, brilhou a estrela do goleiro Cássio, que defendeu duas cobranças e classificou o Corinthians.

CONMEBOL Libertadores 2022

Atlético-MG 1 x 0 Emelec – Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Libertad 1 x 1 Athletico – Defensores del Chaco, Assunção (PAR)

Boca Juniors 0 x 0 Corinthians (5×6 nos pênaltis) – La Bombonera, Buenos Aires (ARG)

Últimas Noticias

Bahia passa a boiada e desmata o equivalente a 417 campos de futebol por dia

José Carlos Teixeira* “Mas quando Deus sentir falta Do pau que já foi cortado O homem talvez procure Pôr a culpa no machado Aí,...