Juíza de Maracás decreta inelegibilidade do deputado federal Leur Lomanto Júnior

A juíza Camila Vasconcelos Magalhães Andrade, da zona eleitoral com sede em Maracás, condenou o deputado federal e candidato à reeleição Leur Lomanto Júnior a inelegibilidade.

Na decisão, a juíza reconhece o pedido formulado pelo Diretório do Partido Democrático Trabalhista de Maracás e acolhe o parecer do Ministério Público.

“JULGO PARCIALMENTE PROCEDENTE o pedido da presente Ação de Investigação Judicial Eleitoral para DECLARAR A INELEGIBILIDADE dos investigados: Fábio Damasceno Penna, Lucas Maciel Lobão Vieira, Arivaldo São Paulo de Castro e Leur Antônio de Britto Lomanto Júnior em relação às eleições a se realizarem nos 8 (oito) anos subsequentes à eleição 2020 em razão da configuração do abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação”, pontua. A decisão cabe recurso, que deverá ser julgado antes do pleito eleitoral.

Leur e os demais condenados em primeiro instância teriam contribuído para a chegada, no município de Maracás, de maquinários e de mão de obra destinados à persecução de obra asfáltica. Em 14 de setembro de 2020, o então pré-candidato a prefeito Fábio Penna publicou em sua página pessoal do “Instagram” vídeo em que o parlamentar declara seu apoio e do deputado estadual Zé Cocá à sua candidatura. Já em 25 de setembro de 2020 ocorre o evento da chegada das máquinas e dos trabalhadores com Leur Lomanto Júnior e o coordenador do DNOCS, Lucas Lobão, que era o responsável pela liberação de recursos para realização da obra. Leur e Lobão concederam entrevista a um radialista, que era presidente da Coligação Maracás Pode Mais, cujo candidato era Fábio Penna.

Assim que a assessoria de imprensa enviar nota, a reportagem será atualizada.

Últimas Noticias

Procurado por roubo é alcançado pelo Reconhecimento Facial em Salvador

Um homem foragido por prática de roubo foi preso, na tarde deste domingo (14), em Salvador, ao ser flagrado...