Anvisa proíbe comercialização de tempera após exame apontar insetos e pelos de roedor

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização e distribuição de um produto da marca Pirata. Além disso, foi solicitado o recolhimento de um lote do produto após encontrar insetos e pelos de roedor na canela moída da marca.

A medida foi motivada considerando o recebimento de comunicado de recolhimento voluntário enviado pela empresa. O recolhimento foi motivado devido ao resultado insatisfatório da análise fiscal nº 1679.CP.0/2021, realizada pela Fundação Ezequiel Dias – FUNED/MG, que constatou a presença de 6 (seis) fragmentos de insetos, indicativos de falhas de boas práticas de fabricação, e 4 (quatro) fragmentos de pelo de roedor, matéria estranha indicativa de risco, ambos acima dos limites tolerados.

Outros casos
Na última terça-feira (12), a marca Häagen-Dazs teve lotes do sorvete de baunilha recolhidos a pedido da Anvisa por conta da possível presença de 2-cloroetanol (2-CE), substância considerada cancerígena.

Últimas Noticias

Fim da dupla Simone e Simaria é confirmado

As irmãs Simone e Simaria confirmaram em portagem nas redes sociais, nesta quinta-feira (18/08), o fim oficial da...