Coluna do meio: Lula quer União Brasil na vice de Haddad; Arthur Maia diz não; Aposta petista; Voto e tática do líder comunitário; E o Padre virou Coroinha

1. Voto caro: Algumas lideranças comunitárias agora estão fechando os apoios aos candidatos em troca de “estruturas” individualmente. Ou seja, federal é um acerto, estadual é outro, senador já é um terceiro valor, assim como governador. Só escapa o vice-governador porque não aparece na urna e o presidente, pois não conseguem o telefone. Eles não pedem dinheiro e nada do candidato, apenas um carro, gasolina e dinheiro para contratar pessoal, patrocínios de bandas e eventos diversos. Mas para si próprio, ou seja, pessoalmente nada. Ainda dizem: “Pode ficar tranquilo que eu presto conta de tudo”.

2. Articulação nacional: O PT, leia-se Lula, teria oferecido ao União Brasil a vaga de vice-governador na chapa de Fernando Haddad em São Paulo para ter o apoio do partido de ACM Neto, conforme relatou ao Informe Baiano um líder petista na Bahia. Além disso, a ideia de Lula é contar com o apoio do grupo de centro-direita no segundo turno da eleição presidencial. Se confirmada, a investida dificulta ainda mais a vida na Bahia de Jerônimo Rodrigues (PT), que tem o ex-prefeito de Salvador como principal adversário. Ao tomar conhecimento, o governador Rui Costa partiu para o ataque e afirmou que o partido de Neto “é lobo em pele de cordeiro”. Lula já disse que a prioridade é a eleição presidencial e vai governar com qualquer partido.

3. Tendência: Por falar em “Lulaneto”, em Vitória da Conquista, neste domingo (24/07), um petista animado esteve no evento realizado pela prefeita Sheila Lemos (União) e ficou bem no gargarejo do palco. Eufórico, ele usava uma camisa do “Pai dos Pobres” com o número do União Brasil no lado esquerdo do peito. No interior é o que mais se ver e segundo boa parte dos deputados, está difícil mudar essa realidade.

4. Aposta: O PT acredita que a alta rejeição do presidente Jair Bolsonaro aliada ao fato de “aumentar muito a vontade” da maioria dos baianos votar em um candidato de Lula para governador pode causar uma reviravolta e Jerônimo vencer ainda no primeiro turno. O problema é que favorável a ACM Neto há o desejo de mudança e um voto consolidado muito grande, sobretudo, em Salvador e RMS.

5. Dos 39 deputados federais eleitos na Bahia, 19 apoiam Jerônimo Rodrigues e 18 trabalham ao lado de ACM Neto. Nesse sentido, há um jogo equilibrado. O problema é que nem todos os políticos que estariam no ‘Team Jerônimo/Geraldo’ atuam de maneira firme para o seu pré-candidato ao Governo, pois temem “perder votos”. “A gente tá segurando os prefeitos como pode, mas não pode obrigar a ficar com o Governo. E ainda por cima Rui acha que tem mais voto que Lula na Bahia”, desabafou um político do PCdoB. Para completar, os parlamentares do Team Neto seriam mais fortes que os adversários e atualmente teriam muito mais serviço prestado. Está difícil disputar contra Cacá Leão, Elmar Nascimento, Paulo Azi, Ronaldo Carletto, Mário Negromonte Jr, Adolfo Viana, Claudio Cajado, Leur Lomanto Jr, Marcio Marinho, José Rocha, Félix Mendonça Júnior, Prof. Dayane Pimentel, Marcelo Nilo, Alex Santana, Igor Kannario, Pastor Abilio Santana/Joceval Rodrigues e Raimundo Costa. Do lado de Jerônimo tem: Pastor Sargento Isidório, Otto Alencar Filho, Bacelar, Jorge Solla, Afonso Florence, Zé Neto, Antonio Brito, Alice Portugal, Caetano, Waldenor Pereira, Valmir Assunção, Josias Gomes, Daniel Almeida, Sérgio Brito, Lídice da Mata, Paulo Magalhães, José Nunes, Uldúrico Júnior e Tito. Os dois deputados da Bahia são João Roma e João Bacelar, do “Team Bolsonaro”.

6. Taperoá: A prefeita Kitty Guimarães não votará no deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) nas eleições desse ano. No último pleito, o líder do Governo teve mais de 1.700 votos no município. Mais uma vez Kitty seguirá a orientação do seu líder político, o deputado federal Ronaldo Carletto, que disputará o Senado Federal na chapa de Neto como suplente de Cacá Leão. Carletto pediu para Kitty votar esse ano com o deputado estadual Niltinho. Agora a expectativa é que a gestora realize a portabilidade para a chapa majoritária.

7. Abriu a porteira: Na semana passada, 14 prefeitos realizou a adesão ao Team Neto. Essa semana, pelo menos 20 portabilidades estão agendadas, entre elas a da Loira de Aporá e de três prefeitos do Território de Irecê. A expectativa também é que ocorra o anúncio de três importantes figuras do Vale do Jiquiriça e sudoeste baiano.

8. Alex da Piatã: O deputado do PSD vem trabalhando forte em toda Bahia e não será surpresa se ficar entre os cinco mais votados da Bahia. Na última sexta-feira (22/07) lançou sua pré candidatura em Conceição do Coité com a presença de mais de 20 prefeitos , vereadores, ex-prefeitos e lideranças políticas de diversos municípios da Bahia .

9. O Doutor Brocou:
Em SAJ, quem também fez um belo evento foi o deputado estadual Alan Sanches, que lançou a pré-candidatura à reeleição para os amigos e os amigos dos amigos, com a presença do prefeito Genival, 9 vereadores, suplentes e todos os secretários municipais. O objetivo é dar ao líder do UB no recôncavo a maior votação da história de SAJ a um deputado e desbancar o ex-prefeito Rogério Andrade. As apostas na cidade estão dando 200 para Alan contra 160 para Rogério e “não acha quem aposte”.

10. Recordar é viver: Entre 2006 e 2010, quando atuava na Assembléia Legislativa da Bahia (ALBa), o deputado federal e um homens mais influentes do Congresso Nacional, Arthur Maia (União Brasil), protagonizou brigas calorosas com Marcelo Nilo, que hoje luta para ser indicado vice-governador na chapa de ACM Neto. Em 2008, em uma dessas confusões, o ex-aliado de Jaques Wagner disse que “Arthur Maia entrou na vida pública pelos braços do ex-governador Nilo Coelho, a quem traiu e saiu falando mal da família”. Dizem que Maia não é um homem rancoroso, mas há episódios difícil de engolir, principalmente quando trata-se de vida pessoal. Será que o parlamentar apoia Nilo na chapa de Neto? Nos bastidores comenta-se que, assim como Félix Mendonça Júnior, João Leão e João Gualberto, ele disse “NÃO”.

11. Xique-xique: O prefeito Reinaldinho Braga deve pedir licença do cargo para ajudar na coordenação de campanha do seu líder político, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, que disputa o Governo do Estado. Se confirmado, assume o vice-prefeito Eliecy, que joga no mesmo time. Ao IB, o gestor disse que estuda a possibilidade.

12. O Padre virou Coroinha: “É visível no interior que a jovem municipalista Cris Correia cresceu muito. A gente enxerga o voto. Soube que no aniversário dela João Gualberto deu de presente quatro prefeitos. E o PSDB quer bancada e sabe o que isso significa em Brasília, independente de federação ou coligação. No momento certo vamos entrar em campo e não adianta espernear, pois vamos dar aquela impulsionada. Entenda uma coisa: na política e entre os políticos a PALAVRA é algo imprescindível”, confidenciou um tucano.

13. Quem tem mais dinheiro para gastar nas eleições desse ano? Confira abaixo os valores que cada partido receberá do fundo eleitoral:

União Brasil: R$ 782,5 milhões
PT: 503,4 milhões
MDB: R$ 363,2 milhões
PSD: R$ 349,9 milhões
PP: R$ 344,8 milhões
PSDB: R$ 320 milhões
PL: R$ 288,5 milhões
PSB: R$ 268,9 milhões
PDT: R$ 253,4 milhões
Republicanos: R$ 242,2 milhões
Podemos: R$ 191,4 milhões
PTB: R$ 114,5 milhões
Solidariedade: R$ 113 milhões
PSOL: R$ 100 milhões
PROS: R$ 91,4 milhões
Novo: R$ 90,1 milhões (a sigla informou que devolverá o dinheiro)
Cidadania: R$ 87,9 milhões
Patriota: R$ 86,5 milhões
PSC: R$ 76,2 milhões
PCdoB: R$ 76,1 milhões
Rede: R$ 69,7 milhões
Avante: R$ 69,2 milhões
PV: R$ 50,6 milhões
Agir: R$ 3,1 milhões
DC: R$ 3,1 milhões
PCB: R$ 3,1 milhões
PCO: R$ 3,1 milhões
PMB: R$ 3,1 milhões
PMN: R$ 3,1 milhões
PRTB: R$ 3,1 milhões
PSTU: R$ 3,1 milhões
UP: R$ 3,1 milhões

Últimas Noticias

Procurado por roubo é alcançado pelo Reconhecimento Facial em Salvador

Um homem foragido por prática de roubo foi preso, na tarde deste domingo (14), em Salvador, ao ser flagrado...