Contenção de encosta traz segurança a famílias na Ladeira do Cacau

Uma das áreas de risco mais críticas de Salvador, a Ladeira do Cacau (Rua Engenheiro Austricliano), em São Caetano, foi beneficiada com mais uma obra de contenção de encostas, realizada pela Prefeitura. A estrutura possui 552 m² de área e foi entregue nesta terça-feira (2) pelo prefeito Bruno Reis e pelo secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Julio Santos, demais autoridades e população.

A intervenção envolveu grampeamento de solo do talude, assim como recuperação de uma escadaria, plantio de grama e caminho para pedestre. O investimento total foi de R$1,6 milhão, provenientes de recursos próprios do município. Na ocasião, o prefeito ainda assinou a ordem de serviço para intervenção em mais 14 encostas na cidade.

Foto: Betto Jr./Secom

Bruno Reis destacou que a iniciativa é uma mostra do trabalho realizado em toda a cidade, sempre partindo das áreas de maior risco para aquelas de menor risco. “Essa é uma forma de fazer com que as pessoas possam dormir melhor, principalmente em época de chuva. Graças a Deus, não registramos mais deslizamentos e desabamentos com vítimas nos últimos dois anos. Hoje a cidade está muito mais preparada para enfrentar estes problemas”, destacou.

A obra trouxe alívio para diversas famílias que vivem na parte superior da encosta evitando que deslizamentos de terra ocorram em períodos chuvosos. A contenção atendeu a uma antiga demanda dos moradores, trazendo melhora significativa no convívio e qualidade de vida.

Três décadas morando na região da Ladeira do Cacau, o motorista de aplicativo Robertson Santana, de 45 anos, vislumbra momentos melhores para os moradores do bairro, após as diversas ações da Prefeitura na localidade. “Antes das reformas, a gente corria um sério risco de acidentes. Havia constantes deslizamentos que provocavam desabamentos e assustava todo mundo, tanto na parte baixa, como na parte superior. E a contenção resolve essa demanda e deixa todo mundo mais tranquilo, diminuindo bastante o sofrimento”.

O prefeito ainda lembrou que 97 obras de contenções definitivas já tinham sido implementadas pela administração municipal desde 2013, e outras 200 áreas haviam sido protegidas com geomantas. De 2021 para cá, 35 novas encostas foram entregues e, ao todo, R$32 milhões já foram investidos em um ano e meio. Oito novas obras, no valor de R$13 milhões, estão em andamento. Até o fim deste ano, a expectativa é alcançar a meta de 400 áreas protegidas.

Processo – Antes da construção ser concluída, o talude da Ladeira do Cacau passou por um processo de limpeza, que envolveu remoção de lixo e entulhos. Os engenheiros da Defesa Civil de Salvador (Codesal) e da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), vinculada à Seinfra, realizaram avaliação da área de risco antes da contratação do projeto, efetuando estudo de topografia para averiguar inclinação, tipo de solo do talude, assim como sondagem sobre qual contenção seria executada.

Há diversas técnicas que podem ser utilizadas nesse tipo de intervenção, tais como alvenaria de pedra, muro de arrimo, cortina atirantada e solo grampeado. A nova contenção da Ladeira do Cacau abrangeu esta última que, como sugere o nome, constitui-se de grampos de aço colocados no terreno, e o concreto é projetado numa espécie de tela de ferragens.

Últimas Noticias

Anvisa proíbe uso do fungicida carbendazim em produtos agrotóxicos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (8) por unanimidade a proposta de Resolução da Diretoria Colegiada...