Exemplo de imagem responsivaGoverno do Estado da Bahia
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsivaGoverno do Estado da Bahia

Unidades especializadas das polícias Militar e Civil fazem cerco na região de Irará para capturar assaltantes que atacaram agências bancárias

Unidades especializadas das polícias Militar (Cipes) e da Civil (Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado – Draco) fazem um cerco, nesta sexta-feira (7), para capturar assaltantes que atacaram três agências bancárias, na cidade de Irará.

Informações preliminares apontam que uma agência teve o seu cofre violado, que em outro estabelecimento um caixa conseguiu ser aberto. Na terceira agência os criminosos não conseguiram efetuar o roubo.

Unidades especializadas das policias Militar e Civil fazem cerco na regiao de Irara para capturar assaltantes que atacaram agencias bancarias
Fotos: Divulgação SSP

As perícias nas agências serão realizadas ainda na manhã desta sexta-feira, com o objetivo de localizar qualquer tipo de indício que apontem para a autoria dos ataques.

Informações sobre os criminosos podem ser repassadas através do telefone 181 (Disque Denúncia da SSP).

Redução de 71,8%

Os roubos a bancos na Bahia, em 2022, de janeiro a setembro, apresentaram redução de 71,8 %. Em números absolutos foram 11 ocorrências este ano, contra 39 no mesmo período de 2021.

Na capital baiana, a queda foi de 88,9% , saindo de nove, no último ano, para um caso em 2022. Já nos municípios do interior e da Região Metropolitana de Salvador (RMS), as diminuições foram de 70,8% e 50%, respectivamente. As cidades do interior baiano, que antes apresentavam 24 casos, registraram sete, enquanto a RMS reduziu o crime pela metade, saindo de seis para três.

Fundação Jose Silveira
Prefeitura de Juazeiro

Populações periféricas são mais vulneráveis à dengue

"O meu homem-aranha está amuado, tristinho. É tão estranho”. A auxiliar de serviços gerais Juliana Pereira, de 28 anos...