Governo do Estado da Bahia

Cadê Juca? Zé Eduardo presta depoimento sobre o Pix da Record e reclama de piadas

As investigações do famoso ‘Golpe do Pix na RecordTV Itapoan’ seguem a todo vapor. Na tarde de quarta-feira (5/4), a Polícia Civil deu um novo passo na apuração do caso, com o depoimento do apresentador do programa Balanço Geral, José Eduardo, na Sede da Polícia Civil, na Piedade.

Segundo fontes do Informe Baiano, o apresentador chegou ao local com pressa, cumprimentou todos e agradeceu pela seriedade da Polícia. Ele ainda mencionou que tem ouvido muitas piadas na rua e que a situação se tornou insustentável.

Zé lamentou que as equipes também têm sido alvo de piadas, como “cadê o pix, cadê Juca?”.

Na última sexta-feira, (31/03), o repórter Marcelo Castro, que retornou de férias e foi demitido da RecordTV Itapoan. O editor do programa também foi desligado. Ambos foram levados ao Departamento de Recursos Humanos assim que chegaram na empresa, após as férias.

Em nota enviada ao Informe Baiano, a Polícia Civil informou que a Delegacia de Repressão aos Crimes de Estelionato por Meio Eletrônico (DreofCiber) deverá intimar Castro nos próximos dias. As investigações apontam que pelo menos 15 casos pessoas teriam sido lesadas.

O advogado de Castro nega a participação do ex-repórter da RecordTV Itapoan no crime.

Na ação, dois jornalistas são investigados, além de pessoas que “cederam a chave pix para a transação”, diz nota recente divulgada pela Polícia Civil. Os investigadores já apreenderam três aparelhos celulares, que passam por perícia, a favor de elucidar o caso.

Maiores detalhes não podem ser divulgados, já que a apuração encontra-se na fase de inteligência policial, “o que demanda o sigilo necessário para a realização.”

Entenda o caso

Jornalistas da Record TV Itapoan são investigados por suspeita de desvio de doações feitas por telespectadores para o tratamento de uma criança com câncer. O caso veio à tona no dia 10 de março. Somente o ex-jogador do Bahia, Anderson Talisca, que está atualmente no Al-Nassr, doou cerca de R$ 70 mil para o caso.

A mãe da criança fez um apelo ao vivo, com objetivo de arrecadar o montante para o tratamento da doença, que possui altos custos. Entretanto, foi exibido uma chave pix que não era a da mulher, mas sim de um dos envolvidos no golpe.

Prefeitura Luis Eduardo Magalhães
Prefeitura Municipal de Savaldor

Jovem acusa senhora de assédio em ônibus e vídeo viraliza na web: “Xerec* podre”

Um episódio de assédio dentro de um ônibus em Colatina, no Espírito Santo, se tornou um dos assuntos mais...