Prefeitura Municipal de Savaldor

Sesab anuncia ações para ampliar estratégia de vacinação e qualificar saúde indígena no Estado

A secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana, se reuniu com lideranças indígenas nesta quarta-feira (5), na sede da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), para ampliar e qualificar a vacinação e o cuidado com a saúde indígena no Estado. Dentre as medidas imediatas estão a disponibilização de veículos para auxiliar a vacinação em comunidades mais afastadas, implantação de internet nas localidades ainda sem acesso e oferta de serviços de saúde de modo itinerante.

“Hoje realizamos esse primeiro encontro com as lideranças onde já foi possível traçar medidas efetivas para melhorar a saúde dessa população, como o reforço na estratégia de vacinação tanto em Salvador como no interior do estado, através dos vacinadores itinerantes. A atenção a saúde indígena é um compromisso do governador Jerônimo Rodrigues, não mediremos esforços para melhorar, cada vez mais, essa assistência prestada”, pontuou a secretária.

Na Bahia, o Distrito Sanitário Especial Indígena abarca 30 municípios. São eles: Abaré, Alcobaça, Angical, Banzaê, Belmonte, Buerarema, Camacan, Camamu, Cocos, Curaçá, Euclides Da Cunha, Glória, Ibotirama, Ilhéus, Itaju Do Colônia, Itamaraju, Itapebi, Muquém De São Francisco, Pau Brasil, Paulo Afonso, Porto Seguro, Prado, Quijingue, Serra Do Ramalho, Rodelas, Santa Cruz Cabrália, Santa Rita De Cássia, Sobradinho, Una e Utinga. A legislação atribui ao Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena, a responsabilidade pela atenção primária nos territórios indígenas, enquanto estados e municípios devem atuar de forma complementar, sendo responsáveis pela média e alta complexidade.

Para a superintendente de Políticas para os Povos Indígenas da Bahia, Patrícia Pataxó, o encontro demonstrou o comprometimento da Secretaria da Saúde com a pauta indígena e de comunidades tradicionais. “Foi uma das reuniões mais importantes que tivemos desde que a Superintendência foi criada. Com toda a sensibilidade da secretária, conseguimos grandes ganhos como o início dos diálogos para a realização de Feiras de Saúde, por exemplo”, comemorou.

No mês passado, a Conferência Livre de Saúde Indígena da Bahia, realizada em Porto Seguro, deu início a uma série de debates sobre ações efetivas para qualificar a saúde dos povos originários, evento considerado um marco histórico no Sistema Único de Saúde (SUS) da Bahia. “Chegamos para atender os nossos povos. Temos um grande compromisso. O governo da Bahia estará articulado com os governos federal e municipais para avançar nas políticas para os povos indígenas”, completou Patrícia Pataxó.

O encontro ainda contou com a presença do coordenador do Distrito Sanitário Indígena da Bahia (Dsei-BA), cacique Flávio de Jesus, do presidente do Conselho Estadual de Saúde (CES), Marcos Sampaio, e de lideranças indígenas.

Fundação Jose Silveira
Prefeitura Municipal de Savaldor

MP requer suspensão do alvará de funcionamento de cemitério em Serrinha em razão de danos ambientais

O Ministério Público estadual ajuizou ação civil pública contra o Município de Serrinha e o cemitério Paraíso Celestial requerendo,...