Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Salvador
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsivaGoverno do Estado da Bahia

Casamento coletivo une seis internos da Penitenciária Lemos de Brito a suas companheiras em Salvador

A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP) promoveu, nesta quarta-feira (26), mais uma edição do projeto “Amor, fonte transformadora de destino”, em parceria com a Corregedoria Geral de Justiça da Bahia, que nesta edição formalizou seis casamentos entre internos masculinos da Penitenciária Lemos de Brito e suas companheiras. A cerimônia, que aconteceu na área do conjunto penal, no bairro da Mata Escura, em Salvador, foi celebrada por uma juíza de paz, teve a presença de sacerdotes de diferentes religiões e autoridades, dentre elas, o secretário da SEAP, José Antônio Gonçalves, o Corregedor-Geral do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), Desembargador José Edivaldo Rotondano, e a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Ministra Rosa Weber.

“Esse é mais um casamento coletivo que fizemos esse ano. Nosso trabalho em ressocialização é o norte maior do Governo da Bahia, porque a política carcerária é a política de estado continuada pela ressocialização. É um clamor nacional. É um governo que volta para resgatar o social e, naturalmente, estamos capacitando os internos das unidades prisionais para que eles saiam com alguma qualificação profissional”, explicou o titular da SEAP.

asd
Foto: Rafael Martins/GOVBA

Um dos noivos contou que a esposa já cobrava dele a formalização do casamento. O casal já havia formado uma família antes dele entrar para o sistema carcerário. “Agora, chegou a oportunidade. Quero agradecer a Deus e abraçar com todo amor e carinho. É um momento de felicidade. Pretendo sair em breve e viver esse casamento plenamente”, declarou o interno.

A juíza de paz, Suely Reis, contou que essa foi a primeira vez que celebrou matrimônios em um conjunto penal. “É uma experiência que agrega muito à minha carreira. Já fiz celebração em vários espaços coletivos, mas vir até o presídio para fazer uma solenidade dessa, celebrar casamento, formar famílias perante o Estado, realmente é algo que mexe com o meu coração. Eu gosto muito do que eu faço, da minha profissão, e trazer um pouco de alegria para essas pessoas me deixa muito feliz”.

c371887f 5ac4 4f90 a3a1 352f9e5a0e3d
Foto: Rafael Martins/GOVBA

Virando a página

Além da cerimônia de casamento, o evento marcou também o pré-lançamento de um livro escrito por 15 reeducandos da Lemos de Brito, que fazem parte do programa Virando a Página – Remição pela Leitura. “São os internos contando suas ansiedades, suas aflições, suas histórias de vida. É possível observar como eles têm talento para entendimento da situação, do contexto, da leitura e trazem isso para a vida pessoal”, acrescentou o secretário José Antônio. Além do lançamento, os internos participaram de uma roda de conversa sobre o livro Capitães da Areia, de Jorge Amado.

Mutirão Processual Penal

Além de participar do casamento coletivo, a Ministra Rosa Weber veio a Salvador para lançar o Novo Mutirão Processual Penal. O evento acontece de forma simultânea em todo o país e tem o objetivo de revisar mais de 100 mil processos entre julho e agosto de 2023.

Fundação Jose Silveira
Prefeitura Municipal de Savaldor

Populações periféricas são mais vulneráveis à dengue

"O meu homem-aranha está amuado, tristinho. É tão estranho”. A auxiliar de serviços gerais Juliana Pereira, de 28 anos...