Governo do Estado da Bahia

Baratino! Falso policial com simulacro de pistola tenta viajar para Salvador de graça

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Bahia prendeu na tarde desta segunda-feira (31/07), em Barreiras, no oeste baiano, um homem de 52 anos por uso de documentos falsos e estelionato.

Após o recebimento de uma denúncia de que um homem estava em um guichê da rodoviária da cidade e havia se identificado como policial rodoviário federal a fim de obter gratuidade no embarque em um ônibus, uma equipe foi ao local para averiguar a situação.

Já na rodoviária, os policiais conseguiram identificar o homem e em seguida procederam com a abordagem. Durante a entrevista, ele apresentou uma carteira funcional da Polícia Ferroviária Federal e após alguns minutos de conversa deu várias versões e informações desencontradas sobre a profissão e identificação pessoal.

falso PRF
PRF

Foi feita uma vistoria pessoal e na bolsa que ele levava foi encontrado um simulacro de arma de fogo (pistola), além de identidades funcionais de outras corporações e um distintivo. No local, também foi apreendida a carteira funcional com a sigla da PRF que estava com a foto, nome e outros dados do suspeito.

Ao realizar consultas aos sistemas informatizados, verificou-se que todos os documentos apresentados eram falsos. O homem confessou que utilizava a identificação falsa de PRF para obter vantagens econômicas, como gratuidade na passagem de ônibus. Sobre o simulacro de arma de fogo, ele disse que sofreu uma tentativa de assalto e tomou o objeto do suposto ‘criminoso’.

Considerando a apresentação de documentação falsa e a prática de estelionato, os policiais prenderam o homem que reside na capital baiana e apresentaram a ocorrência com todo material apreendido na Polícia Federal para lavratura do flagrante e demais procedimentos.

Fundação Jose Silveira
Prefeitura Porto Seguro

Em Ubatã, PRF recupera uma motocicleta roubada há quase 40 anos

Na última segunda-feira (26), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou uma motocicleta roubada há quase 40 anos. O incidente...