Governo do Estado da Bahia

Feminicídio que chocou Ipirá será julgado nesta terça (08)

Luiz Carlos Ferreira da Silva será julgado a partir desta terça (08) pelo assassinato de sua ex-esposa, Alessandra Souza Rios. O júri popular irá acontecer no Fórum da Comarca de Ipirá, cidade que fica a 210km de Salvador.

Conhecido como Judeu, Luiz Carlos foi indiciado pelos crimes de homicídio com duas qualificadoras (emboscada e feminicídio), com uma causa de aumento de pena (homicídio na presença de descendente) e tentativa de homicídio qualificada (para assegurar a impunidade de outro crime), por três vezes.

O crime aconteceu no dia 17 de janeiro de 2022 e ficou marcado pela frieza e violência registradas na ação por câmeras de segurança. Alessandra, de 40 anos, foi morta com disparos de arma de fogo na frente das filhas do casal por não aceitar o fim do relacionamento. Luiz Carlos Ferreira da Silva também atirou contra uma de suas filhas e seus dois genros.

O advogado Matheus Biset, sócio do escritório Gamil Föppel Advogados Associados, que representa a família da vítima, estará presente e participará do Júri, oportunidade em que todas as provas da prática dos quatro crimes cometidos por parte do réu serão levadas aos jurados. “A expectativa é de que a justiça seja feita e de que o réu seja condenado por todos os crimes praticados”, declarou o advogado Matheus Biset.

Prefeitura Luis Eduardo Magalhães
Prefeitura Porto Seguro

Em Ubatã, PRF recupera uma motocicleta roubada há quase 40 anos

Na última segunda-feira (26), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou uma motocicleta roubada há quase 40 anos. O incidente...