Exemplo de imagem responsivaGoverno do Estado da Bahia
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Salvador

Ex-diretor da PRF é preso em investigação sobre interferência nas eleições de 2022

O ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques, foi detido pela Polícia Federal (PF) na manhã desta quarta-feira, 9, em Florianópolis. A prisão ocorre no âmbito da “Operação Constituição Cidadã”, que investiga alegações de interferência no segundo turno das eleições de 2022. Silvinei Vasques, que estava à frente da corporação durante o período em questão, está sendo conduzido para Brasília.

A operação, coordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, também envolve a execução de 10 mandados de busca e apreensão em diversos estados do país, incluindo Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Rio Grande do Norte. Um dos mandados se direciona ao ex-corregedor-geral da PRF, Wendel Matos, responsável pela arquivamento parcial das denúncias relacionadas às “Blitze” realizadas durante o segundo turno das eleições de 2022.

Na data das eleições, em 30 de outubro de 2022, a PRF efetuou mais de 500 operações em estradas de todo o país, visando o transporte de eleitores. Essas operações foram temporariamente interrompidas após determinação da Justiça Eleitoral. Enquanto o então presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, afirmou que as operações não inviabilizaram o acesso dos eleitores aos locais de votação, alguns relatos de eleitores apontaram dificuldades para alcançar os centros de votação.

A Corregedoria-Geral da PRF, que também colaborou na operação, ordenou a realização de entrevistas com 47 policiais rodoviários federais como parte das diligências em curso.

A detenção de Silvinei Vasques marca um capítulo significativo nas investigações sobre possíveis interferências nas eleições de 2022. As autoridades permanecem comprometidas com a apuração rigorosa dos fatos, garantindo a transparência e a integridade do processo democrático.

O Supremo Tribunal Federal, juntamente com as autoridades responsáveis, continuará conduzindo as investigações de maneira imparcial, assegurando que todos os envolvidos sejam ouvidos e que a justiça seja plenamente cumprida.

Fundação Jose Silveira
Prefeitura Porto Seguro

Populações periféricas são mais vulneráveis à dengue

"O meu homem-aranha está amuado, tristinho. É tão estranho”. A auxiliar de serviços gerais Juliana Pereira, de 28 anos...