Prefeitura Municipal de Savaldor

Vereador acusado de calúnia contra prefeito de Piatã pode ter mandato cassado

O vereador de oposição Amarildo Santos Lima (PP) pode ter seu mandato cassado na Câmara de Piatã após cometer crime de injúria e difamação contra o prefeito Marcos Paulo (PDT). Na sessão da Casa Legislativa da última terça-feira (8) foi lido um ofício em que o gestor chapadeiro solicita a cassação do mandato do edil após o político ter compartilhado nas redes sociais um vídeo em que Marcos é chamado de “ladrão por roubar a verba da merenda das crianças”.

Após a leitura do ofício pelo presidente da Câmara, o vereador acusado subiu ao púlpito, mas optou por falar pouco e segurar um papel com a frase ‘não me calarão’. O pepista ainda disse que só vai se pronunciar apenas nas próximas sessões. Os vereadores do município deverão votar pela cassação ou não de Amarildo por quebrar o decoro parlamentar.

Para que o mandato de Amarildo Santos Lima seja cassado, dois terços dos votos terão que ser contrários a atitude do vereador. Em maio deste ano, o prefeito Marcos Paulo registrou um boletim de ocorrência na Delegacia da Polícia Civil em que alega que o vereador teria cometido um crime ao copiar uma publicação. “Ele, claramente, me chama de ‘ladrão’, e ainda compartilhou o material em um grupo com mais de 400 pessoas no Facebook”, ratifica o assessor jurídico da prefeitura de Piatã, Augusto Wolfgan.

Wolfgan afirma que o fato de ser um político não dá autorização para que o indivíduo possa compartilhar acusações sem provas nas redes sociais. “Um vereador tem mais liberdade na fala. Porém, fora da casa legislativa é diferente, principalmente quando o ato em questão não tem vínculo com o mandato”, explica.

Prefeitura Luis Eduardo Magalhães
Prefeitura Porto Seguro

Em Ubatã, PRF recupera uma motocicleta roubada há quase 40 anos

Na última segunda-feira (26), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou uma motocicleta roubada há quase 40 anos. O incidente...