Exemplo de imagem responsiva Gorverno do Estado da Bahia
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsiva Gorverno do Estado da Bahia

Manuel Rocha cobra do governo do estado plano para enfrentar a seca

O deputado estadual Manuel Rocha (União Brasil), presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa (ALBA), cobrou do governo do estado, nesta terça-feira (5), um plano de ação para enfrentar a seca em municípios baianos. São mais de 130 cidades que já decretaram situação de emergência devido à falta de chuvas, que afetam mais de 371 mil produtores baianos que precisam do campo para sobreviver.

Segundo ele, o governo demora ao adotar medidas, uma vez que os efeitos do fenômeno El Niño já estavam anunciados e eram esperados. “O governo errou ao não adotar antes um plano de contingenciamento para enfrentar as consequências do El Niño. Parece que o governo dormiu no ponto em uma área muito sensível que envolve a sobrevivência das pessoas”, afirmou.

Durante reunião deste terça, a Comissão de Agricultura solicitou também uma audiência com o governador Jerônimo Rodrigues (PT) e com secretários de Estado ligados à agropecuária. “Precisamos de esforços do governo do estado que se convertam em ações de combate à seca. Até agora o governo não se pronunciou, não publicou ações e medidas de enfrentamento à seca. Nem o estado nem o governo federal. Solicitamos uma audiência com o governador e com secretários para pedir a apresentação de um plano, montar um comitê de combate à crise”, afirmou.

Em regiões como o Sudoeste, os relatos são de 10 meses sem chuva. Manuel Rocha citou ainda um vídeo, que viralizou nas redes sociais, de moradores de Piripá, no Sudoeste da Bahia, ajoelhados ao redor de uma barragem, fazendo uma novena e orando a Deus para que chova na região.

Segundo dados da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), a produção de leite informal já diminuiu mais de 50% em todo o estado e a apicultura também já tem perda acima de 50%. Nas regiões produtivas da Bahia, o plantio de milho e de feijão está totalmente atrasado.

“Essa situação pode afetar a segurança alimentar, pode elevar o preço dos alimentos. As pessoas esperam por ações e resultados práticos para amenizar essa situação e dar esperança. O governo precisa montar um comitê de crise, reunir prefeitos e lideranças e adotar medidas que mitiguem os efeitos graves que a seca está causando. Rebanhos estão morrendo, muitas famílias estão passando dificuldades”, salientou Rocha.

Conferência pede recursos para direitos de pessoas com deficiência

“Não existe política de direitos humanos sem orçamento. O resto é fantasia. Fantasia perversa, que faz as pessoas acreditarem em coisas que nunca vão...

Obesidade é a nova realidade de crianças brasileiras, dizem especialistas

Aobesidade infantil é a nova realidade entre crianças brasileiras, isso é o dizem pediatras, nutricionistas e órgãos de saúde de todo o Brasil. A...

Conferência pede recursos para direitos de pessoas com deficiência

“Não existe política de direitos humanos sem orçamento. O resto é fantasia. Fantasia perversa, que faz as pessoas acreditarem...
Fundação Jose Silveira

Conferência pede recursos para direitos de pessoas com deficiência

“Não existe política de direitos humanos sem orçamento. O resto é fantasia. Fantasia perversa, que faz as pessoas acreditarem...

Obesidade é a nova realidade de crianças brasileiras, dizem especialistas

Aobesidade infantil é a nova realidade entre crianças brasileiras, isso é o dizem pediatras, nutricionistas e órgãos de saúde...

Ministério convoca comitê para apurar apagão na Ilha do Governador

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira (foto), convocou o comitê de crise da pasta para apurar o...

Pitbull ataca crianças, porteiro e moradores dentro de condomínio em Feira de Santana

Em vídeos enviados ao Informe Baiano por moradores do Condomínio Villa Mariana neste sábado (13/07), é possível ver o...