Prefeitura Municipal de Savaldor

Projeto Guardiões das Águas da Embasa é finalista do Prêmio Bahia Sustentável 2023

Premiação acontece nesta quinta-feira (14) em Salvador

O Projeto Guardiões das Águas dos rios Joanes e Jacuípe, coordenado pela Embasa em parceria com diversos órgãos públicos, prefeituras e comunidades rurais, é finalista da categoria Tecnologia Social Sustentável, subcategoria Campo, da primeira edição do Prêmio Bahia Sustentável 2023, instituído pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA). O anúncio do vencedor de cada categoria/subcategoria, juntamente com a entrega dos troféus e certificados que concedem o direito ao uso do “Selo Prêmio Bahia Sustentável 2023”, será feito durante a solenidade de premiação, nesta quinta-feira, no auditório do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), em Salvador.

O prêmio, custeado com recursos do Fundo de Recursos para o Meio Ambiente (FERFA), tem como objetivo estimular e divulgar as melhores iniciativas e ideias que contribuam para a melhoria da qualidade de vida, com foco na conservação do meio ambiente. A categoria “Tecnologia Social Sustentável” vai premiar experiências, tecnologias e projetos que melhorem a qualidade ambiental e de vida do local onde são aplicados.

De acordo com o gerente da Unidade Socioambiental da Embasa, Thiago Hiroshi, o Projeto Guardiões das Águas dos rios Joanes e Jacuípe, importantes mananciais de abastecimento de água da região metropolitana de Salvador, estimula que pequenos agricultores familiares e comunidades rurais se tornem defensores do meio ambiente, adotando práticas sustentáveis de produção e cuidando das nascentes e da vegetação nativa que protege o solo, entre outras boas práticas agropecuárias.

O projeto – Iniciado em 2015, com financiamento de pouco mais R$ 3 milhões do Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal e contrapartida de cerca de R$ 740 mil em recursos próprios da Embasa, o projeto, além de diagnosticar as duas bacias hidrográficas, recuperou 113 hectares de vegetação nativa, cercou e reflorestou 104 nascentes, e cadastrou e regularizou 319 imóveis rurais de agricultores familiares no Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais. “Agora, a manutenção dessas áreas naturais recuperadas está sendo feita pelos próprios agricultores, com estímulo financeiro de um projeto de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), recebido em 2022”, explica Evanildo Lima, da Gerência de Mananciais e Segurança de Barragens da Embasa.

Os 84 pequenos proprietários rurais receberam um valor financeiro e foram acompanhados pela equipe técnica do projeto. Além de fiscalizar se a manutenção das áreas recuperadas está sendo executada adequadamente, os técnicos ofereceram até janeiro de 2023, assistência aos agricultores, tanto para aumentar a produtividade como para beneficiar e vender melhor seus produtos. Ao longo dos anos iniciais do projeto, os agricultores participaram de 40 oficinas ambientais, sobre temas como defensivos naturais, horta orgânica, sementes crioulas, entre outras. Também foram implantadas 71 fossas sépticas ecológicas familiares, em parceria com as empresas Solar Coca-Cola e Minalba Indaiá.

“A Embasa ainda está finalizando o planejamento para a execução do 2º ciclo do Guardiões das águas em 2024 e está prospectando fontes alternativas de financiamento para complementar os recursos próprios da empresa que serão empenhados no projeto”, explica Hiroshi.

Fundação Jose Silveira
Prefeitura Municipal de Savaldor

Turista francês de 78 anos morre afogado em Porto Seguro

Nesta segunda-feira (26/02), um francês de 78 anos morreu após se afogar na Praia de Itaquena, localizada em Trancoso,...