Exemplo de imagem responsivaGoverno do Estado da Bahia
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Salvador

Trabalhadores protestam contra 4 mil demissões no Carrefour na Bahia

Os trabalhadores do setor de supermercados realizam manifestação nesta terça (30), às 9h, na loja BOMPREÇO da avenida Centenário, ao lado do Shopping Barra, em protesto contra o fechamento das lojas da rede Carrefour na Bahia e demissão de 4 mil trabalhadores no Estado.

Em 26 de dezembro de 2023 o Carrefour anunciou o fechamento de lojas na Bahia, Ceará, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. A postura contrasta com o discurso da empresa quando comprou o Grupo BIG (ex-Walmart) em março de março de 2021. “A aquisição do Grupo BIG expandirá a presença do Carrefour em regiões como o Nordeste e Sul do país, e que oferecem forte potencial de crescimento”, dizia o comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Para o Sintrasuper, sindicato que representa os trabalhadores de supermercados em Salvador, o fechamento de lojas mostra que a empresa enganou a CVM e o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que analisaram a aquisição à época, além de trair a população dos estados onde as lojas serão fechadas. “Na medida em que adquire as operações de uma empresa e na sequência fecha suas lojas, o Carrefour joga no lixo o compromisso econômico e social”, denuncia a presidente da entidade, Rosa de Souza.

Para ela, todos sairão perdendo. “Perdem os trabalhadores que serão demitidos e suas famílias, com impacto na vida de 16 mil pessoas, mas perde também o Estado, que deixa de arrecadar ICMS e a sociedade baiana, na medida em que o fechamento de supermercados representará maior concentração do setor e redução da concorrência, com impacto nos preços dos produtos”, diz ela.

Rosa de Souza também ironiza a contradição da rede francesa, que em seu lema fala em construir um mundo melhor – “Tudo o que a gente faz é pensando em criar um mundo melhor para as pessoas ao nosso redor” -, mas trará um verdadeiro transtorno para a vida de 16 mil pessoas. “Assim a empresa só piora o mundo, fechando lojas que funcionavam há décadas na Bahia, gerava empregos e ajudava o comércio e a economia do Estado”, lembra a sindicalista.

O Sintrasuper está mobilizando setores políticos do Estado para tentar sustar o fechamento das lojas, bem como está passando um abaix-assinado contra a decisão do Carrefour.

Fundação Jose Silveira
Prefeitura Porto Seguro

Lula assina projeto que regula atividade de motoristas de aplicativo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta segunda-feira (4) a proposta de projeto de lei que regulamenta...