Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Salvador
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsiva Governo do Estado da Bahia

Salvador e RMS: operação da PF combate quadrilha que traficava até Arara-azul-grande

A Polícia Federal, com o apoio da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (COPPA) e do Centro de Triagem de Animais Silvestres CETAS/INEMA, deflagrou, na manhã desta terça-feira (05/03), a Operação Voo Livre, com o objetivo de cumprir mandados judiciais decorrente de investigação relativa ao tráfico ilegal de animais no estado da Bahia.

A investigação teve início com a apreensão de uma Arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus), que estava sendo comercializada, com anilha falsa, juntamente com outras aves da fauna silvestre nacional.

No decorrer da apuração da Polícia Federal, identificou-se a existência de uma associação criminosa entre comerciantes de aves ilegais, da fauna silvestre e exótica, que negociam animais de difícil reprodução em cativeiro, como Araras e Tucanos, o que indica que muitos tenham sido retirados ainda filhotes da natureza, para anilhamento, criação e revenda.

Registra-se que o tráfico de animais silvestres causa enorme prejuízo à fauna brasileira, criando graves desequilíbrios ambientais, inclusive em ecossistemas protegidos, podendo expor determinadas espécies ao risco de extinção. Desta forma, a criação de animais silvestres somente é permitida, quando adquiridos de criadores comerciais registrados no IBAMA, que possuam Cadastro Técnico Federal (CFT) e autorização no Sistema Nacional de Gestão de Fauna (SisFauna).

Na data de hoje, equipes da Polícia Federal, com apoio da COPPA/PM, cumpriram 9 (nove) mandados de busca e apreensão, expedidos pela 17ª Vara Federal da Seção Judiciária da Bahia, tendo os animais aprendidos sido encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres do INEMA, para reabilitação e possível devolução a natureza.

Os investigados pela comercialização dos animais irão responder pelos crimes de tráfico e maus-tratos de animais (arts. 29, §1 º, III e 32 da Lei nº. 9.605/98), associação criminosa (art.288 do Código Penal), receptação (art.180 do Código Penal) e falsificação de selo ou sinal público (art. 296, §1°, III do Código Penal). As penas, somadas, podem chegar a 15 (quinze) anos de reclusão.

Festa e alegria em Campo Formoso com início da maior obra da região

O prefeito Elmo Nascimento (União Brasil), de Campo Formoso, assina hoje a ordem de serviço para a construção da maior obra da história da...

Feira Agropecuária de Morro do Chapéu reúne mais de 95 mil pessoas e movimenta R$7,5 milhões

A Feira Agropecuária de Morro do Chapéu, que foi até o último domingo (21), reuniu mais de 95 mil pessoas em três dias de...
Prefeitura Luis Eduardo Magalhães

Festa e alegria em Campo Formoso com início da maior obra da região

O prefeito Elmo Nascimento (União Brasil), de Campo Formoso, assina hoje a ordem de serviço para a construção da...
Fundação Jose Silveira

Festa e alegria em Campo Formoso com início da maior obra da região

O prefeito Elmo Nascimento (União Brasil), de Campo Formoso, assina hoje a ordem de serviço para a construção da...

Feira Agropecuária de Morro do Chapéu reúne mais de 95 mil pessoas e movimenta R$7,5 milhões

A Feira Agropecuária de Morro do Chapéu, que foi até o último domingo (21), reuniu mais de 95 mil...

RINDO DE NERVOSO! Mulher tem crise de riso durante assalto em farmácia de Vitória da Conquista

Uma situação inusitada aconteceu durante um assalto em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. Uma mulher teve uma...

Salvador amplia faixa etária para vacinação contra a dengue nesta terça-feira (23)

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Salvador amplia nesta terça-feira (23) a vacinação contra a dengue para o...