Vizinho confessa assassinato de idosa que foi encontrada carbonizada na Liberdade

O montador de andaimes Ivan de Jesus, de 32 anos, será indiciado pelo homicídio da aposentada Lúcia Miguel da Silva Ronzani, 62, ocorrido na madrugada de segunda-feira (25), na 1ª Travessa Rio Prado, na Liberdade. Ele confessou o crime no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) após ser flagrado com um revólver calibre 32 e cinco munições.

Ivan foi preso em casa, na Rua Laurindo Rabelo, no bairro da Liberdade, por policiais da 37ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM). Ele resistiu à prisão e foi ferido na perna durante a ação, sendo socorrido para o Hospital Ernesto Simões Filho, onde recebeu cuidados médicos. A arma apreendida com ele já seguiu para a perícia do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

O criminoso, que estava com um mandado de prisão em aberto pelo homicídio de Joelson Morais de Souza, ocorrido no ano de 2006, na Massaranduba, contou que estrangulou Lúcia Miguel, sua vizinha, porque ela o difamava. Segundo ele, a mulher o acusava de ser estuprador e homicida. Ivan matou a vítima na casa dela, com o auxilio de uma corda, e depois a empurrou, ocasionando uma queda em que Lúcia teria lesionado a cabeça.

O corpo da aposentada foi encontrado carbonizado e a casa dela incendiada, apesar de Ivan alegar não ter ateado fogo ao local. Ele disse que a residência de Lúcia era iluminada por velas, o que pode ter provocado o incêndio. A versão do homicida só poderá ser comprovada após o resultado da perícia.

Autuado por porte ilegal de arma, pelo delegado Reinaldo Mangabeira, titular da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS), Ivan foi encaminhado ao Núcleo de Prisão em Flagrante (NPF), na Avenida ACM. Condenado pela Justiça a mais de 11 anos de prisão, pelo homicídio de Joelson, Ivan chegou a cumprir 1 ano e três meses da pena.

liberdade matador idosas

Últimas Noticias

CCJ da Câmara aprova suspensão de validade de concursos na pandemia

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados (CCJ) aprovou hoje (22) o Projeto de Lei (PL)...