Oposição apresenta 1,85 milhão de assinaturas para referendo contra Maduro

A oposição venezuelana apresentou nesta segunda-feira, um dia antes da data prevista 1,85 milhão de assinaturas favoráveis a um referendo revogatório do mandato do presidente Nicolás Maduro, que enfrenta um crescente descontentamento popular com o agravamento da crise econômica.
O número supera em mais de nove vezes a quantidade de assinaturas exigidas pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE) para iniciar o processo que poderá resultar em uma consulta popular sobre a permanência de Maduro no Palácio de Miraflores.
“Entregamos hoje ao CNE 80 caixas, cada uma com 2.500 planilhas, de um total de 200 mil planilhas, contendo 1 milhão e oitocentos e cinquenta mil assinaturas”, escreveu Jesús Torrealba, secretário-geral da coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD), em sua conta no Twitter.

GUERRA POLÍTICA

Enquanto o governo e a maioria oposicionista no Parlamento travam uma guerra política, a maioria dos venezuelanos afirma já ter perdido as esperanças que a Assembleia Nacional resolva os problemas econômicos e sociais do país. Maduro tem vetado as leis aprovadas pelos parlamentares, com o respaldo do tribunal máximo do país.
A oposição venezuelana tem investido em uma forte ofensiva contra o mandato de Maduro. Nos últimos meses, parlamentares contrários ao seu governo declararam uma campanha pela sua saída do governo, que incluiria diferentes mecanismos legais e a convocação de manifestações nas ruas.
Segundo a pesquisadora Delphos, 70% dos consultados em uma pesquisa recente são favoráveis à saída do presidente do Palácio de Miraflores. Além disso, 54% dos eleitores acreditam que o referendo revogatório seja o melhor mecanismo legal para a saída da crise política venezuelana.

Últimas Noticias

Pesquisa indica queda da anemia em crianças de até 5 anos

A prevalência de anemia em crianças brasileiras de 6 meses a 5 anos caiu de 20,9% para 10,1% entre...