Dólar dispara a R$ 3,66 e Bolsa despenca com anulação do rito de impeachment

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) passou a despencar 3,44%, abaixo dos 50 mil pontos, e o dólar dispara 4,67%, para R$ 3,669, pouco depois de o presidente interino da Câmara dos Deputados Waldir Maranhão (PP-MA) ter anulado a tramitação do impeachment no Congresso. As principais ações passaram a despencar com força, como o tombo de 10% da Petrobras.

As ações da Petrobras operavam em forte queda no início da tarde nesta segunda-feira (9). Por volta das 12h15, as ações ordinárias da petroleira (PETR3), com direito a voto em assembleia, caíam 9,9%, a R$ 11,65. As preferenciais (PETR4), com prioridade na destruição de dividendos, tinham queda de 10,62%, a R$ 9,01. O presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), assinou decisão hoje para anular a tramitação do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso. Os papeis também eram influenciados pelo recuo dos preços do petróleo e por dados de queda na produção da empresa

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas Noticias

Salvador reforça assistência social com novo Cras em Castelo Branco

Os cidadãos em situação de vulnerabilidade social em Salvador ganharam uma nova estrutura de apoio, instalada pela Prefeitura. O...