“O dinheiro que eu recebi foi R$20 mil que foi doado pela Braskem de forma legal”, afirma vereadora Vânia Galvão

Em contato com o Informe Baiano, a vereadora Vânia Galvão (PT) informou que não recebeu nenhum dinheiro ilegal em campanhas políticas. “O dinheiro que eu recebi foi 20 mil reais que foi doado pela Braskem de forma legal e não há nada ilegal. Inclusive, está na minha prestação de contas do TRE que foi aprovada e declarada. Não tem nada escondido. Minha conta está disponível no site do TRE e quem quiser é só acessar”, afirmou.

A operação Lava Jato revelou nesta terça (22) uma lista com diversos políticos que supostamente foram beneficiados com repasses da Odebrecht. Mais de 200 políticos de 18 partidos políticos são citados. As planilhas estavam em poder de Benedicto Barbosa Silva Júnior, presidente da Odebrecht Infraestrutura, e conhecido no meio empresarial como “BJ’’ e mostram quem recebeu caixa 2. Mas ainda não pode ser considerado como prova. Entre os nomes citados estão os ministros Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário) e Aldo Rebelo (Defesa); Aécio Neves (PSDB-MG), Jopsé Serra (PSDB-SP), Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Eduardo Campos (PSB-PE, morto em 2014), Eduardo Paes (PMDB-RJ), Sérgio Cabral (PMDB-RJ), Romero Jucá (PMDB-RR), Humberto Costa (PT-PE), Manuela D’Ávila (PCdoB-RS), Celso Russomano (PRB-SP).

O prefeito de Salvador, ACM Neto, deve divulgar uma nota oficial sobre o caso na tarde de hoje.

Primeira onda da covid-19 deve acabar em outubro, aponta estudo

A transmissão da covid-19 segue a mesma sazonalidade de outras doenças respiratórias, como H1N1 e gripe Influenza. Com isso, o Brasil e o Hemisfério Sul devem passar...

Mulher é estuprada e esfaqueada por traficantes em Salvador

Uma jovem de 18 anos passou por momentos de terror na madrugada deste sábado (19/09), no bairro de Castelo Branco, em Salvador. De acordo com a fonte...