O retorno de Dilma seria um hecatombe e ela deve ser cassada durante as Olimpíadas, diz Arthur Maia

O presidente estadual do PPS, deputado federal Arthur Maia, um dos opositores mais ferrenhos do Governo do PT, concedeu uma entrevista exclusiva ao Informe Baiano. Segundo o parlamentar, a presidente Dilma deve ser afastada definitivamente durante os jogos olímpicos do Rio de Janeiro, que inicia no dia 5 de agosto e termina no dia 21 do mesmo mês.

“O COI – Comitê Olímpico Internacional não quer que o impeachment aconteça durante as olimpíadas. Ora, o COI não tem poder para mandar no Congresso Nacional. Não vai ser o COI que vai definir qual é a data que o Congresso Nacional vai votar o impeachment. Claro que ninguém gostaria que nós estivéssemos vivendo um processo de impeachment, mas aconteceu isso no país e vai ser votado na hora que tiver que ser votado, de acordo com o regimento interno do Congresso e não com a vontade do COI porque tá tendo ou tá deixando de ter Olimpíadas. Então, a minha perspectiva é que até o dia 10 de agosto a gente tenha uma conclusão, um desfecho desse processo, para que possamos continuar, a partir daí, com a arrumação da casa”.

Ele também comentou a possibilidade da presidente afastada vencer o processo de impeachment. “Eu não tenho dúvida nenhuma que Dilma será cassada também no Senado. Até porque não há nada pior no Brasil neste momento do que o retorno da Dilma. Seria um hecatombe para as nossas economias, para a perspectiva de rearrumação administrativa da nação. Então, esse comprometimento do Governo Dilma com todos esses absurdos que estão ai sendo comprovados pela Operação Lava Jato aumentou muito nos últimos tempos. Essas novas delações apontam que houve, sim, pagamento de propina para campanha da presidente Dilma, depósitos em contas no exterior de pessoas ligadas ela. É um quadro que assusta a todos os brasileiros. Eu não tenho dúvida nenhuma que ela será cassada”.

O deputado também fez uma rápida avaliação sobre o atual Governo. “Michel Temer tem tomado posições importantes, tem aprovado projetos de lei muito significativos para fazer a restruturação orçamentária do Brasil, como aquele processo que fez a revisão do teto orçamentário e a adequação do orçamento para compatibilizar com esse déficit de R$170 bilhões. Outros assuntos ainda mais importantes precisam ser encaminhados, como a questão da Previdência e a questão Eleitoral. O Brasil voltou a funcionar. A gente sabe que na Educação o ministro está lá trabalhando, na Saúde a mesma coisa, na Cidades também. Enfim, a gente deixou de ter Governo e agora voltamos a ter Governo”, finalizou.

Últimas Noticias

Novembro registra acumulados de chuvas cerca de três vezes maior do que o esperado em Salvador

Os acumulados de chuvas em 28 dias do mês de novembro em Salvador já ultrapassam em quase 300% a...