Agentes da Guarda Civil passam por capacitação para o Carnaval

A três semana do início do Carnaval soteropolitano, agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) passam por uma série de capacitações teóricas e práticas voltada para atuação das equipes que estarão nas ruas nos dias de folia. Os treinamentos acontecem na base do Grupamento de Operações Especiais (GOE), em Patamares, e contemplam aulas de defesa pessoal, abordagem de busca pessoal, técnicas de patrulhamento, imobilização, além de atendimentos específicos ao público LGBT, crianças, idosos, gestantes e cadeirantes. A qualificação acontece até a próxima terça-feira (12), em carga horária diária de 12h.

O Carnaval deste ano, que começa oficialmente na última quinta do mês (28) e termina na Quarta de Cinzas (6 de março), contará com efetivo de mil guardas, distribuídos entre atividades patrimonial e de rua. De acordo com o inspetor geral da GCM, Alysson Carvalho, a festa momesca exige dos profissionais uma preparação diferenciada em relação a outros eventos que acontecem na cidade.

“A capacitação que está sendo feita é uma continuação daquilo que já fazemos durante todo o ano. Todas as nossas equipes da GCM passarão por reforços de conteúdos a fim de reaver condições técnicas e amparo psicológico, para que cada guarda tenha capacidade de ofertar ao cidadão segurança e tranquilidade plena na maior festa da cidade”, destaca.

A corporação prestará apoio aos diversos órgãos do município durante a festa, na proteção ao patrimônio público, em atividades de fiscalização e ordenamento, patrulhamento preventivo, bem como em ações de prevenção à violência com distribuição de folders com dicas de segurança e pulseiras de identificação de crianças.

A atuação da GCM no ano passado resultou em 477 atendimentos à população. Ainda na ocasião, 30.610 crianças foram identificadas. Houve apreensão de 1.528 objetos com potencial de arma branca e recolhimento de 463 documentos perdidos. Foram distribuídos também 12 mil panfletos com dicas de segurança e realizados 44 encaminhamentos de crianças em situação de vulnerabilidade ao Conselho Tutelar.