Avião de Amado Batista por pouco não cai em Jequié

O cantor Amado Batista e sua equipe passaram por sufoco na noite deste domingo (12/05), na Bahia. O avião do artista tentou pousar no Aeroporto de Jequié, que estava sem iluminação e por pouco, não houve um grave acidente.
O motivo do “apagão” no aeroporto ainda é desconhecido. Amado Batista foi ao município para participar do Arrocha Brasil Festival e realizar um show do Dia das Mães.

View this post on Instagram

Avião quase cai em #Jequie , no interior da #Bahia

A post shared by Informe Baiano (@informebaiano) on

É a segunda vez que o cantor passa por momentos de tensão dentro de uma aeronave, no interior baiano. Em março do ano passado, o avião que o levava para Vitória da Conquista teve que fazer um pouso de emergência, no Aeroporto Pedro Otacílio Figueiredo. Ele havia saído de Goiânia (GO) e deu 13 voltas no espaço aéreo até conseguir aterrissar com segurança. Por pouco, a aeronave não teve uma pane seca.

NOTA PÚBLICA SOBRE O AEROPORTO VICENTE GRILO

A Prefeitura de Jequié tomou conhecimento a respeito de um pouso realizado no Aeroporto Vicente Grillo, neste domingo, 12, pela aeronave de prefixo PT-WSJ.

Inicialmente, é necessário informar que o Aeroporto de Jequié é de domínio e responsabilidade do Governo do Estado da Bahia, cabendo a Prefeitura de Jequié, em forma de cooperação técnica, a sua manutenção básica e a segurança do espaço interno e no seu entorno, durante seu uso esporádico.

A aeronave modelo B300, Classe Pouso Convencional 2 motores turbohelice, com ano de fabricação 1996, da Fabricante Raytheon Aircraft, com capacidade para 9 pessoas, de propriedade da AB Promoções e Produções Artísticas e Gravadora Ltda EPP, CNPJ 47.509.120/0001-82, do cantor Amado Batista, ao tentar pousar no Aeroporto Vicente Grilo, após a hora do pôr do sol, deixou a população e as autoridades do município em completo estado de alerta, em decorrência da possibilidade de um possível desastre aéreo.

Todos os comandantes de aeronaves conhecem bem, através do Sistema ROTEAR, quais os aeroportos no Brasil que possuem balizamento para operação noturna. Diante desse aspecto técnico, considerado básico para a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), qualquer piloto que tente o pouso noturno em aeroporto sem esses equipamentos, como é o caso de Jequié, assume toda e total responsabilidade pela operação, salvo em caso de emergência, que deve ser esclarecido e comprovado às autoridades militares logo após o pouso forçado.

Diante do exposto, a Prefeitura de Jequié, finaliza, informando que o pouso dessa aeronave no Aeroporto Vicente Grillo, nas condições acima apresentadas, é de inteira responsabilidade do comandante da aeronave e que tal procedimento será comunicado a ANAC, com o objetivo de evitar procedimentos aéreos considerados de risco para a população e também o espaço aéreo da cidade.