Dois templos da Universal são atacados por vândalos no Lobato; “Semente do ódio”, lamenta deputado

“Não é possível permitir que essa semente do ódio cresça e se desenvolva em nossa sociedade. O verdadeiro religioso não pratica esses atos. Aquilo ali é um ato de vandalismo. Aquilo ali é uma formação de quadrilha. Porque você pega uma massa de jovens e vai pra rua. Nós vivemos num país, num estado que é permitido você fazer a sua greve, fazer a sua manifestação, mas não fazer sua manifestação com ódio, com raiva, denegrir e destruir uma propriedade privada”, lamentou o deputado estadual Jurailton Santos (PRB), que apresentou na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) uma moção em apoio a duas igrejas Universal do Reino de Deus, que foram alvos de intolerância religiosa. O crime aconteceu no dia 18/06, no bairro do Lobato, subúrbio ferroviário de Salvador, durante uma marcha chamada “Incomode”.

No documento, o parlamentar baiano relata que um grupo de agressores demonstrou “total desrespeito a qualquer princípio de urbanidade, convivência e respeito às divergências de credo, conforme garantido pela Constituição Federal”. O muro da Igreja Universal do Reino de Deus teve o muro pichado com palavras como “fogo nos racistas”. Além disso, descreve o deputado, as pessoas proferiram palavras ameaçadoras impedindo a realização das atividades de rotina do templo. Outra igreja também precisou fechar as portas e suspender as atividades regulares para preservar a integridade dos seus membros.

“Eles não podem, simplesmente, encontrar uma instituição na frente dele e sair pichando, denegrindo, destruindo, a ponto de fechar a igreja. Os membros não puderam nem ter acesso. O pastor saiu desesperado porque viu aquela multidão de gente pichando e xingando. Foi necessário fechar as portas para que eles não tivessem acesso”, relatou.

“A intolerância religiosa é o termo usado para exemplificar a incapacidade de aceitar e respeitar a religião ou crença de outros indivíduos. Ela é configurada principalmente pela discriminação, violência física e ideológica, ou qualquer outro ato que fira a liberdade de culto. Então eu deixo aqui ´meu repúdio, a minha indignação, a minha revolta contra essa situação e tenho certeza que o poder público e os demais órgão irão fazer o papel deles”, finalizou indignado”, conclui o deputado Jurailton Santos.

Ultimas Noticias

Médica dá 6 dicas para perder peso sem ir na academia

Foto: Heloisa Ballarini/Fotos Públicas "Todos os dias recebo pacientes que querem emagrecer. Vão a nutricionistas, recebem as suas dietas, vão a consultas, submetem-se aos exames...

Investigada por intoxicação, cervejaria acusa fornecedora de sabotagem

A cervejaria Backer, investigada após casos de intoxicação que causaram pelo menos quatro mortes, levou esta semana à Justiça Federal um vídeo com supostos...

Republicanos quer vereador Luiz Carlos como vice de Bruno Reis

Eleito vereador com 16.530 votos, o segundo mais votado de Salvador, o republicano Luiz Carlos pode ser o vice de Bruno Reis, que foi...

Motorista embriagado é flagrado dormindo dentro de carro no sul baiano

Na madrugada deste sábado (18/01) na BR 101 em Teixeira de Freitas, policias rodoviários federais flagraram um condutor embriagado dormindo dentro de um automóvel...
Publicidade