Baco Exu do Blues chega ao Concha Negra no próximo sábado

Grande destaque da música nacional do momento, o baiano Baco Exu do Blues vai se apresentar na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, neste sábado (19), às 18h30. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia), à venda na bilheteria do TCA, nos SACs dos shoppings Barra e Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido. Com abertura da artista Nara Couto e do duo paulista DKVPZ, o espetáculo ainda terá como convidados nomes do selo independente 999: os rappers Celo Dut e Young Piva e o ator e músico Vírus, além do cantor Dactes.

O repertório do show ‘Baco na Concha’ contemplará músicas de ‘Bluesman’, disco lançado em 2018. Tão bem recebido quanto o primeiro trabalho – ‘Esú’, este segundo álbum é base para o set list, com músicas já consagradas como ‘Me Desculpa, Jay-Z’, ‘Queima Minha Pele’, ‘Flamingos’, ‘Kanye West da Bahia’ e ‘Minotauro de Borges’. A apresentação também terá pitadas do novo disco em produção, ‘Bacanal’, gravado em outubro e com surpresas ainda não tocadas em Salvador.

Para compor a noite, Baco escolheu trazer ao público novos nomes da cena, vinculados ao selo 999, criado por ele há alguns meses. Celo Dut, Young Piva e Vírus lançaram recentemente seu primeiro clipe, ‘Antes Eu Corria Atrás’, e fazem participação especial, assim como o cantor Dactes.

Já a dupla de DJs e produtores DKVPZ, responsável por boa parte dos instrumentais dos álbuns ‘Bluesman’ e ‘Bacanal’, vão se apresentar antes do show principal. Também a artista Nara Couto performa em dança a movimentação, letra, ritmo, textura e toda a energia de Exu para abrir caminhos para a apresentação de Baco.

Concha Negra

O Concha Negra é uma iniciativa do Governo do Estado, que se compromete a fomentar a diversidade cultural da Bahia, suas tradições e patrimônios, garantindo o lugar da música afro-baiana na programação mensal da Concha Acústica do Complexo do TCA. A realização do projeto parte de premissas das políticas reparatórias previstas na Constituição do Estado da Bahia e no Estatuto da Igualdade Racial.

A primeira etapa da iniciativa foi realizada entre setembro de 2017 e fevereiro de 2018, com shows de Filhos de Gandhy, Muzenza, Ilê Aiyê, Cortejo Afro, Olodum e Malê Debalê. Nesta segunda edição, por meio de convocatória pública, nove propostas foram selecionadas dentre 59 inscritas e vão se apresentar até março de 2020.

Depois dos shows de Àttøøxxá, Ilê Aiyê e Sine Calmon e Morrão Fumegante, em novembro e dezembro de 2019, do Olodum e Baco Exu do Blues em janeiro, ainda virão Lazzo Matumbi (25 de janeiro), Afropop com Margareth Menezes, Afrocidade e Luedji Luna (8 de fevereiro), Panteras Negras, Banda Didá e Slam das Minas (15 de fevereiro) e Ópera dos Terreiros com o Núcleo de Ópera da Bahia (14 de março).

Gêmeos prende dois assaltantes de ônibus e recupera 11 celulares

Dois assaltantes de ônibus foram capturados, logo após o crime, na tarde deste sábado (12), por equipes da Operação Gêmeos da Polícia Militar. Onze celulares das vítimas...

Vigilância Sanitária aplica multa de R$ 10 mil em festa clandestina em Caetité

Na madrugada deste sábado (12), agentes fiscalizadores da Vigilância Sanitária de Caetité (VISA) receberam a denúncia de que uma festa de aniversário acontecia na comunidade de Cachoeirinha,...

Bahia fecha com a União primeiro acordo com apoio do Centro de Mediação e Conciliação do STF

O Estado da Bahia firmou com a União o primeiro acordo com apoio do Centro de Mediação e Conciliação (CMC) do Supremo Tribunal Federal (STF). O compromisso...

Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam

Nesta sexta-feira (11), a Federação Internacional de Levantamento de Pesos (IWF) divulgou a lista inicial de atletas classificados os Jogos Olímpicos de Tóquio. Dois brasileiros já estão...