Amigas lamentam morte de travesti em Camaçari: “não deixava niguém passar fome”

A travesti Jade, morta a tiros na noite de sábado (02/05), no Centro de Camaçari, foi enterrada na tarde deste domingo por amigos e familiares. Por conta da pandemia do coronavírus, menos de 20 pessoas participaram do último adeus. A despedida teve um ritual fúnebre com cânticos organizado pelo terreiro que Jade frequentava. Veja abaixo no vídeo.

Em um grupo de WhatsApp, amigas da vítima disseram que a garota de programa era uma pessoa de bem e lamentaram o crime bárbaro. Presidente do Grupo Liberos Avantes de Trans, Israylla Drumond relatou que Jade não usava drogas e não tinha ligação com a criminalidade. Além disso, “sempre foi solidária” e “não deixava niguém passar fome”.

“Inexplicável o que aconteceu. São muitos casos de agressão e todas as mortes que acontece ali ficam por isso mesmo. Queremos justiça”, desabafou.

Por meio de nota, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania de Camaçari (Sedes) lamentou o crime e disse que “não podemos nos calar”.

View this post on Instagram

NOTA DE REPÙDIO A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania de Camaçari (Sedes) através do SOMA – Núcleo de Políticas Públicas de Cidadania e Direitos LGBTQI+, repudia qualquer ato de violência. Na noite deste sábado (2), foi assassinada cruelmente a transex conhecida como Jade, 38 anos, alvejada com dois tiros na cabeça, e esfaqueada nuca. O crime aconteceu na Radial B no Centro. Lamentavelmente esse é mais um crime cometido contra a população LGBTQI+, em nossa cidade. No Brasil, uma pessoa LGBTQI+ é assassinada a cada 24 horas, com maior violência praticada contra travestis e transexuais devido as diversas vulnerabilidades que recortam as suas vivências. O preconceito e discriminação contra o público LGBT é vista de maneira mais agravada por conta da transfobia – termo utilizado para qualificar o ódio, a intolerância e a desumanização dos corpos de pessoas travestis, transexuais e transgêneros. A problemática da LGBTfobia assume contornos globais, provocando a Organização dos Estados Americanos (OEA) a atuar enfaticamente junto aos países membros no combate às violências motivadas pela orientação sexual e identidade de gênero da população LGBTQI+. Também recentemente a Organização das Nações Unidas (ONU) designou um relator especial para investigar violências praticadas contra essa população. Não podemos nos calar diante de tanta violência contra os Direitos Humanos, precisamos juntar esforços e clamamos para a construção de uma cultura de não violência e tolerância, na qual o respeito à diversidade e à igualdade seja a essência de um Estado Democrático de Direito. Nossos sentimentos aos familiares e amigos de Jade nesse triste momento!

A post shared by Sedes Camaçari (@sedes_camacari) on

Assassinato de Jade

A travesti de 35 anos foi assassinada por volta das 19h, na Avenida Radial B, na região do Centro, próximo a agência da Caixa. A vítima foi identificada pela polícia como Reinaldo de Jesus Santos, seu nome de batismo.

Populares disseram que dois bandidos em uma moto se aproximaram de Jade, que chegou a correr, mas acabou baleada duas vezes na cabeça. Uma das suspeitas é que ela pode ter sido vítima de assalto. A motivação e autoria da morte são investigadas pela Delegacia de Homicídios de Camaçari.

Gerente do Comando Vermelho localizado pela Rondesp após denúncia

O gerente da facção Comando Vermelho que atua no Nordeste de Amaralina foi o sétimo alvo localizado pela ação conjunta das polícias Militar e Civil, deflagrada nesta...

Três mortos e PM impede embate entre bondes no bairro de Palestina

Equipes do Comando de Policiamento Regional (CPR) Baía de Todos os Santos (BTS) impediram que dois bondes, cada um com cerca de 10 criminosos, se enfrentassem, na...

Pau no CV! Quatro são mortos e dois se rendem no Complexo do Nordeste de Amaralina

Fotos: Alberto Maraux Quatro traficantes de drogas, integrantes da facção Comando Vermelho, envolvida com homicídios, roubos, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores, foram interceptados...

Geral PF apreende cerca de 2,5 toneladas de cocaína no Rio

Agentes da Polícia Federal (PF) apreenderam cerca de 2,5 toneladas de cocaína, no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na noite da última terça-feira (1º)....