Professora Dayane apresenta plano de governo e combate à corrupção como metas

A candidata a prefeita de Feira de Santana, Professora Dayane Pimentel (PSL), ressaltou, no primeiro debate entre prefeituráveis realizado pela TV Geral, na noite desta terça-feira (6), que o plano de governo para melhorar as condições de vida dos feirenses a partir de 2021 deve trazer propostas simples e reais, possíveis de serem executadas. “Temos um plano de governo que é simples para construir, mas que é fundamental. Um plano de governo feito com os pés no chão”, ressaltou a deputada federal e presidente do PSL na Bahia.

O foco em questões simples, mas que já poderiam ser resolvidas, na manutenção da ordem e nos valores da pátria e da família foram ressaltados pela candidata do PSL. A Professora Dayane também apontou que o combate à corrupção e a aposta na aplicação justa dos recursos públicos serão diretrizes de sua administração à frente da Prefeitura de Feira de Santana.

“A corrupção é um câncer em Feira de Santana. Em menos de dois anos de mandato como deputada federal, enviei R$ 10 milhões para a saúde em Feira, mas as pessoas reclamam até da falta de esparadrapos”, apontou a parlamentar e candidata a prefeita. A Professora Dayane salientou que, se o dinheiro é entregue, mas as ações não são feitas em benefício dos pagadores de impostos, dos cidadãos, há já um indício de irregularidades.

Apresentação

A Professora Dayane Pimentel falou de sua origem aos eleitores que acompanharam o debate pelas redes sociais. Lembrou dos avós agricultores, da mãe que foi cortadora de sisal até os 12 anos e falou, ao comentar sobre o que faria sobre o centro de abastecimento da cidade, de como deseja favorecer o trabalho de forma integral na Princesa do Sertão, sem adotar políticas segregacionistas.

A candidata também salientou que o esporte é vida e que pretende reconstruir todas as alternativas de incentivo à prática esportiva, desde a escola ou realizando programas de patrocínio a atletas. Ao falar do plano de governo, a Professora Dayane falou sobre a necessidade de tapar os buracos nas ruas da cidade, em melhorar a educação que, atualmente, não oferece futuro aos feirenses.

A deputada federal também apresentou a ideia do “IPTU Flex”, proposta que prevê, para aqueles que contribuem mais para o desenvolvimento da cidade, uma taxa menor do imposto. Como professora, falou da proposta da Busuteca, uma biblioteca itinerante que circularia pela cidade como forma de incentivo à leitura. A parlamentar falou da criação de centro de referência da mulher, que destine às cidadãs feirenses apoio não somente físico, mas psicológico.

Embate

A parlamentar criticou a ausência do atual prefeito e candidato à reeleição Colbert Martins (MDB). “Talvez o prefeito não tenha vindo porque caiu no buraco que ele mesmo esqueceu de tapar”, ironizou a Professora Dayane. A parlamentar também fez um comentário firme ao ser questiona pelo vereador Roberto Tourinho (PSB) sobre o centro de abastecimento e a necessidade de melhorar a estrutura.

“Enquanto vereador o senhor não apareceu (para manifestar preocupação sobre a situação do centro de abastecimento). O senhor, como vereador, já deveria ter feito isso”, comentou a deputada federal sobre a recente preocupação do edil. Tourinho foi eleito vereador pela primeira vez em 1988.

Sebrae promove oficina sobre negócios relacionados a games

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná (Sebrae-PR) promove neste sábado (24) uma oficina sobre oportunidades de negócios relacionados a jogos eletrônicos...

Bahia já investiu R$ 13,7 bilhões desde 2015 e lidera ranking junto com SP

O governo baiano investiu R$ 13,7 bilhões entre janeiro de 2015 e agosto de 2020 e mais uma vez está entre os líderes em destinação de recursos...