Confira 6 cidades baianas que contrataram empresa investigada na Operação Falso Negativo

Pelo menos seis cidades baianas contrataram os serviços da Matias Machado Silva ME, que é um dos alvos da Operação Falso Negativo, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e do Gaeco baiano, que cumprem nesta quarta-feira (03/03) 15 mandados de busca e apreensão contra um grupo investigado por fraudar compras de testes rápidos da Covid-19.

O Informe Baiano apurou que os municípios de Jandaíra, Ourolândia, Uibaí, Palmeiras, Pedrão e Itaguaçu firmaram contratos com a empresa, que estaria sendo controlada pelo empresário Fábio Gonçalves Campos, ex-chefe de Gabinete do deputado federal Jonga Bacelar (PL).

Homem de prestígio em Brasília, Fábio era recebido por diversos políticos importantes, a exemplo do ex-ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni, atualmente ministro-chefe da Secretaria-geral da Presidência.

Em um dos contratos, firmado em julho de 2020, o prefeito de Palmeiras, na região da Chapada Diamantina, Ricardo Oliveira Guimarães, divulgou no Diário Oficial do Município a homologação do processo para aquisição de Teste Rápido para Covid-19 com a empresa. Somente nesse processo, o contrato foi de R$ 34.734,00. O número de testes fornecido não foi informado no documento.

A ação interagências hoje de manhã cumpriu seis mandados de busca e apreensão em Salvador, Lauro de Freitas e no município de São Gabriel, onde fica a sede da Matias Machado Silva ME.

Escritórios de advocacia, empresas de auditoria e consultoria foram alvos dos mandados, referentes às investigações sobre possíveis crimes de fraude a licitações, lavagem de capitais, organização criminosa, por meio da aquisição de testes para detecção da Covid-19. Foram coletados nos locais computadores, notebooks, pendrives, documentos, além de outros arquivos eletrônicos.

Participaram das ações em apoio ao Gaeco/MP equipes dos Departamentos de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) de Inteligência Policial (DIP) e Coordenação de Operações Especiais (COE). Todo o material apreendido será encaminhado para análise no Ministério Público do Distrito Federal.

Operação na Bahia apura superfaturamento de testes rápidos e ex-assessor do deputado Jonga Bacelar é um dos alvos