Gata pega Covid-19 dos tutores e não resiste

Uma gata diagnosticada com Covid-19 na cidade de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, morreu na madrugada da segunda-feira (22/03)

O caso foi notificado pela Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde do Rio Grande do Sul à Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e abastecimento na última quinta-feira (18/03), mas o diagnóstico aconteceu em 5 de março após os proprietários contraírem a Covid-19.

No dia 18 de fevereiro, em torno de duas semanas após o diagnóstico positivo dos tutores, eles levaram a felina de dois anos de idade para um atendimento veterinário. No exame clínico, o animal apresentou “quadro de dispnéia (falta de ar), rouquidão ao vocalizar, tosse, hiporexia (perda de apetite) e leve perda de peso”, consta no relatório.

Além disso, conforme o documento, “o exame radiológico revelou quadro inflamatório pulmonar, compatível a patologias de caráter infeccioso”. Foi coletada, então, uma amostra da gata e realizado um teste RT-PCR pela Universidade de Caxias do Sul (UCS).

Em 5 de março, o diagnóstico molecular foi positivo “para a presença de RNA viral de SARS-CoV2”, e a contraprova foi confirmada pela Universidade Feevale.

“É um caso raríssimo. Ela ocorre com baixa frequência no Brasil e no mundo. Isso não significa que não devemos ter cuidados. Podem ser vítimas, podem adoecer e até mesmo ser fatal. Mas, até hoje, não verificamos nenhum reporte que este vírus seja transmitido para os seres humanos”, diz o professor André Felipe Streck, coordenador do laboratório de diagnóstico em medicina veterinária da UCS e responsável pelo diagnóstico.

A gata teve teve piora do quadro, necessitando apoio respiratório cerca de uma semana depois. Ela foi internada por quatro dias, apresentou melhora e foi liberada para seguir tratamento em casa.

Os outros dois gatos que dividem a mesma residência não apresentaram sintomas, mas também tiveram amostras coletadas para exames. Os resultados ainda não retornaram.

“Acreditamos que esse fato se deu por diferenças no sistema imune dos animais. Possivelmente o indivíduo que foi afetado estava em uma situação de queda imunológica por algum motivo, ou ainda questões genéticas envolvidas especificamente quanto à resposta viral. Mas esses casos necessitam de estudo para que possamos ter uma noção melhor”, avalia Streck.

A UCS e a Feevale farão, ainda, o sequenciamento genético da amostra do vírus para determinar qual a variante: se a P.1, a predominante no estado neste momento, ou outras modificações de aminoácidos. “Os animais, de forma alguma, são vilões. Eles não transmitem, mas podem ser vítimas, por isso temos que ter muitos cuidados”, alerta o professor.

Outros casos no Brasil

Em outubro do ano passado, em Cuiabá, no Mato Grosso, uma gata de estimação também contraiu a doença dos tutores. O animal testou positivo pelo exame molecular feito na Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).

Já em fevereiro deste ano, um cão da raça boxer foi diagnosticado com o Sars-CoV-2 em Belo Horizonte, Minas Gerais. Ele convive com uma família que testou positivo para a doença.

À época, uma pesquisa nacional já havia identificado 11 animais com o coronavírus no país. Além desses dois animais, quatro cães e um gato em Curitiba (PR), dois gatos na Região Metropolitana do Recife (PE) e um cão e um gato em Campo Grande (MS).

Depois, em março, uma pesquisa realizada pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em parceria com outras instituições do Brasil, também confirmou outros dois casos de coronavírus em gatos no estado.

Com informações do G1

RG Expresso vira principal forma de solicitar nova carteira de identidade

A pandemia do novo coronavírus ainda está em vigor e a recomendação é ficar em casa. Para quem precisa de uma nova carteira de identidade neste período,...

Dois suspeitos de envolvimento em latrocínio de policial na Santa Mônica são presos

Dois homens estão detidos sob suspeita de participação no latrocínio do policial civil Joel dos Santos de Jesus, 49 anos, morto na noite desta segunda-feira (12/04), no...

Registro de peixes no Rio Pinheiros cria esperança, diz especialista

Imagens de peixes nadando no Rio Pinheiros, no trecho próximo à ponte Cidade Jardim, na capital paulista, foram divulgadas nos últimos dias em redes sociais e pelo...

Dólar sobe para R$ 5,72 e fecha no maior valor em duas semanas

Influenciado pelo exterior e por tensões no mercado interno, o dólar voltou a superar a barreira de R$ 5,70 e fechou no maior valor em duas semanas....