Jejum intermitente não é para todos. Saiba quem não o deve fazer

Nos últimos anos, o jejum intermitente tornou-se muito popular, especialmente entre aqueles que procuram perder peso rapidamente. O jejum intermitente é caracterizado por períodos de jejum, ou seja, períodos em que nos abstemos total ou parcialmente de ingerir bebidas (com açúcar) ou refeições, alternados com períodos em que ingerimos alimentos.

Mas essa estratégia nutricional pode não ser adequada para todos, quais são as pessoas que não deve seguir este plano alimentar:

Mulheres em períodos de gravidez e amamentação. Neste período é fundamental cobrir todas as nossas necessidades nutricionais.

Pessoas com estresse ou ansiedade. O jejum intermitente pode piorar a situação, levando a um aumento da ansiedade e da obsessão pela comida.

Pessoas com insônias. Em algumas ocasiões, se decidirmos fazer jejum intermitente, alguns dos nossos hábitos podem ser afetados. Esses hábitos incluem o nosso ritmo de sono.

Pessoas com transtornos alimentares. Como no caso de pessoas com ansiedade ou estresse, o jejum intermitente em pessoas com transtorno alimentar pode piorar a situação.

Pessoas com problemas metabólicos. Devem sempre realizar jejum intermitente sob orientação de nutricionista.

Crianças, adolescentes e idosos. Durante essas fases de nossa vida, as nossas necessidades nutricionais aumentam, seja para o crescimento, seja para prevenir doenças ou complicações.

Pessoas abaixo do peso. O jejum intermitente pode ser uma opção para ajudar na perda de peso, portanto, se já temos um peso corporal menor, não é aconselhável.

Últimas Noticias

PF combate grupo criminoso especializado em crimes financeiros

Uma organização criminosa especializada nos crimes de evasão de divisas, câmbio ilegal e lavagem de dinheiro foi desarticulada, nesta...