Operação caça empresário acusado de estuprar adolescentes em Ubatã

Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos por equipes da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público (MPBA), no município de Ubatã, no sul da Bahia, nesta terça-feira (30). A operação interagências investiga um empresário daquela região, por crimes de estupro de vulnerável. Apesar do mandado de prisão em aberto e o homem ser considerado foragido, o nome e a foto dele não foram divulgados pela Polícia Civil para que a população o denuncie.

Na casa do homem foram apreendidos dois revólveres calibres 38, uma espingarda calibre 12, uma pistola, munições, aparelhos eletrônicos e produtos eróticos. Equipes do Departamento de Polícia do Interior (Depin), da Polícia Civil, e do Gaeco investigam o caso desde novembro de 2020.

Conforme apurado, ele se aproveitava da posição social para explorar sexualmente garotas de famílias em situação de vulnerabilidade social. Ele fazia promessas, oferecendo dinheiro, presentes, imóveis e emprego para as vítimas. Ainda de acordo com as investigações, o empresário cometeu os abusos durante dois anos, quando as garotas tinham 13 e 15 anos. O homem ameaçava matar as vítimas e o pai delas, caso fizessem algum tipo de denúncia.

As ações continuam, com o objetivo de colher mais provas e denúncias de outras possíveis vítimas. Para denúncias, as pessoas podem ligar para o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, no (71) 3235-0000, para quem estiver em Salvador, e 181, para quem estiver no interior do estado.