Aplicativo Preço da Hora Bahia completa um ano com 430 mil usuários

Lançado em abril de 2020 pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Fazenda (Sefaz-Ba), o aplicativo Preço da Hora Bahia completou um ano de funcionamento com cerca de 430 mil usuários em toda a Bahia, dos quais 205,8 mil de Salvador. O app tem sido um importante aliado dos consumidores na hora de pesquisar valores de produtos. Com uma busca simples, é possível consultar os menores preços de mais de 500 mil itens comercializados na Bahia, com base nas notas fiscais eletrônicas. O Preço da Hora pode ser baixado na Apple Store e no Play Store e acessado também no site precodahora.ba.gov.br.

A ferramenta foi disponibilizada na web no dia 10 de abril do ano passado. A maior parte dos usuários do aplicativo ainda está concentrada na capital e nos grandes centros do interior, mas aos poucos está alcançando moradores de pequenos e médios municípios. Depois da capital, os quinze municípios com maior número de usuários são Feira de Santana (29,6 mil), Lauro de Freitas (18,5 mil), Camaçari (14,7 mil), Vitória da Conquista (8,4 mil), Itabuna (7,3 mil), Santo Antônio de Jesus (6,8 mil), Alagoinhas (5,8 mil), Ilhéus (5,6 mil), Teixeira de Freitas (4,7 mil), Jequié (4 mil), Porto Seguro (3,9 mil), Simões Filho (3,9 mil), Cruz das Almas (3,8 mil), Barreiras (3,7 mil) e Candeias (3,3 mil).

O secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, ressalta que o aplicativo vem sendo aperfeiçoado a cada dia, e que se firma como uma importante e eficiente ferramenta de pesquisa de preços para o consumidor. “Os valores dos produtos disponíveis têm como base as informações extraídas das mais de 3,2 milhões de notas fiscais eletrônicas processadas diariamente pela Sefaz-Ba”, explica.

Funcionalidades

Além de permitir a pesquisa em um raio de até 30 quilômetros de onde se localiza o usuário, em qualquer município do estado, o app traz uma série de outras funcionalidades. O usuário pode ver na tela o dia e a hora de realização da última venda da mercadoria, além de telefone e rota para se chegar ao estabelecimento onde ela está disponível. A pesquisa pode ser feita ainda por meio da leitura do código de barras impresso na embalagem do produto.

Existem ainda canais específicos para pesquisas em farmácias e postos de gasolina, mapa com as três melhores ofertas na região pesquisada e a possibilidade de se preparar listas de compras com até 40 itens, obtendo os cinco melhores preços na cidade.

A Sefaz-Ba lançou recentemente a versão 1.2 da ferramenta, com novas funcionalidades, a exemplo da possibilidade de denunciar contribuintes que se recusam a emitir a nota fiscal, entre outras irregularidades, e ainda a disponibilização do histórico de preços de combustíveis. O usuário pode também compartilhas os preços e os produtos pesquisados com os amigos nas redes sociais.

Últimas Noticias

Em Guanambi, Rui entrega requalificação da BA-612 e autoriza mais R$ 35 milhões em investimentos

O governador Rui Costa visitou a cidade de Guanambi, nesta segunda-feira (20), para entregar o trecho de 10,2 quilômetros...