Dia Mundial do Chocolate: pesquisadora destaca benefícios do cacau para a saúde

Consumo da semente pode melhorar função vascular e resistência à insulina, além de atenuar sintomas e risco de depressão, por exemplo

Gorduras, fibras e minerais estão entre os nutrientes presentes no cacau que é rico, inclusive, em antioxidantes. Seu consumo adequado é capaz, por exemplo, de reduzir o estresse e melhorar o fluxo arterial. De tão benéfico, além de gostoso (embora tenha quem não goste – e tudo bem!), o chocolate, que tem o cacau como principal ingrediente, ganhou um dia mundial, celebrado nesta quarta-feira (07).

De acordo com pesquisa divulgada, recentemente, a ingestão diária de 20g de cacau 90% durante 30 dias é capaz de melhorar a função vascular em adultos saudáveis. Conforme a mestre em Alimentos, Nutrição e Saúde, e coordenadora do curso de Nutrição da UNIFACS, Marlu Rezende Rios, alimentos e bebidas que contenham cacau também têm efeitos sobre a resistência à insulina e função plaquetária. “O cacau e seus flavonóis melhoram a sensibilidade à insulina, regulando o transporte de glicose e as proteínas de sinalização da insulina em tecidos sensíveis à insulina (fígado, tecido adiposo e músculo esquelético), evitando a oxidação nesses tecidos”, destaca Marlu Rezende.

Ela também chama atenção para os efeitos da semente na saúde mental ao apontar estudos sobre a relação entre o consumo de polifenóis (antioxidantes) e a diminuição dos sintomas e risco de depressão. “Os polifenóis exercem efeitos protetores sobre a saúde mental por meio da regulação positiva dos sistemas de defesa natural do corpo, estabilizando os radicais livres e reduzindo o dano oxidativo”, explica a nutricionista, ao sublinhar que, no cacau, os polifenóis se apresentam em grande quantidade, mais de que em outros alimentos.

Amargo, ao leite ou branco?

Após ser processada, a semente do cacau é transformada em diferentes tipos de chocolate. Seja amargo, ao leite ou branco, além de sabor, cada tipo possui um valor nutricional. Sobre a melhor versão, Marlu Rezende aposta no amargo – por conter pedaços de grãos de cacau e manteiga de cacau – como opção de fonte de antioxidantes para consumo diário. Mas avisa: “pelo seu alto valor energético, é ideal que seja consumido em pequenas quantidades, como, por exemplo, 20g ao dia”.

Com sabor mais doce, o chocolate ao leite contém manteiga de cacau, açúcar, leite em pó, lecitina e cacau (cerca de 20%). Já a versão branca contém manteiga de cacau, leite e açúcar.

Sofre de azia? Fique longe destes alimentos!

A azia é uma condição que sucede quando o ácido do estômago sobe até ao esôfago e acaba causando atrito com o seu revestimento, irritando-o. É um...

Publicada convocação de 214 professores da Educação Profissional e Tecnológica aprovados em seleção REDA

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) publicou, nesta quarta-feira (28), no Diário Oficial do Estado (DOE), a convocação de 214 professores da Educação Profissional e Tecnológica...

Ministro diz que governo tem adotado medidas para garantir energia

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, voltou a afirmar hoje (28) que o país não corre risco de racionamento de energia ou de um apagão...

Com produção de junho, campo de Atapu vira 6º maior produtor do país

O campo de Atapu, localizado na região do pré-sal da Bacia de Santos, produziu no mês de junho deste ano 111,763 mil barris de óleo equivalente por...