Funcionários de igreja fazem greve e pastor Valdemiro planeja demissões

O líder e fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, pastor Valdemiro Santiago, contratou freelancers para driblar a greve feita por funcionários da igreja, que estão com os salários atrasados. A informação foi confirmada pelo colunista Ricardo Feltrin, do Uol.

De acordo com o Sindicato dos Empregos em Instituições Beneficentes, religiosas e filantrópicas de São Paulo, os funcionários estão em greve desde o dia 10 de novembro e só devem retornar ao trabalho no próximo dia 19. Além dos salários atrasados, os trabalhadores também não receberam o vale-alimentação e identificaram irregularidades no depósito do FGTS, além de outros descumprimentos às normas trabalhistas.

A igreja cedeu de garantia um imóvel de R$ 24 milhões localizado no Rio de Janeiro para sinalizar que pagará os salários até dia 20.

“Um time de futebol atrasa salários por seis meses e não acontece isso (a greve). Na Igreja, se atrasar três, quatro, cinco dias, acontece isso (a greve). E xingam, e ofendem a nossa honra, e a da nossa família”, afirmou o religioso em um culto. “Tô muito chateado com tudo isso”, acrescentou Valdemiro.

O pastor afirmou ainda que a igreja não vai contratar mais ninguém. “Durante a pandemia a gente fez de tudo para não repetir o que outras empresas fizeram (redução salarial). Então, o que a gente vai fazer? A gente vai terceirizar; vamos contratar uma empresa pra cuidar do trabalho da Igreja”, finalizou Valdemiro.

Últimas Noticias

Dólar perde força com alta de commodities, após subir com fiscal

O dólar está volátil no mercado à vista. Voltou a perder força frente o real na manhã desta sexta-feira,...