Bahia x Cuiabá: CBF reconhece erro de equipe de arbitragem

Depois de inúmeros questionamentos, a Ouvidoria de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou ao Cuiabá, nesta quinta-feira (25), que houve erro de arbitragem no jogo entre Bahia e Cuiabá no último domingo (21), em partida válida pela 34ª rodada do Brasileirão.

O erro em questão está relacionado a um dos gols anulados da equipe do Mato Grosso. O árbitro Raphael Claus anulou o gol de Jenison sem consultar o VAR. O juiz alegou falta de ataque do atacante no lateral-direito do Bahia Nino Paraíba. A afirmação da entidade foi em resposta à reclamação enviada pela diretoria do clube um dia depois da partida.

“Realmente, pois em que pese o atacante do Reclamante (Cuiabá) haver posto seu braço esquerdo sobre as costas do defensor oponente, não se percebe a ação de empurrar, ou seja, o movimento dinâmico do braço do atacante contra o corpo do adversário (…). Conquanto não se possa isentar os árbitros da responsabilidade, até porque eles devem estar preparados para as dificuldades da função, são perfeitamente compreensíveis do ponto de vista humano”, diz parte da resposta da CBF após ser questionada em reclamação do Cuiabá.

Além do erro do árbitro de campo, a entidade admite também que Claus deveria ter sido alertado pelo VAR.

“Cabe ao VAR o dever de realizar checagens utilizando todos os recursos disponíveis para ter uma conclusão correta. Assim, porém, as coisas não se passaram (…). Conclusivamente, portanto, houve erro da arbitragem e, principalmente do VAR, pelo motivo exposto”, afirma a CBF em outro trecho da justificativa.

Quanto ao outro gol anulado, que foi reclamado pelo Cuiabá, a CBF alegou que a marcação do impedimento no gol de Rafael Gava foi acertada, pois na origem da jogada Felipe Marques estava em posição irregular.

O clube disse ainda que vai ter acesso aos áudios e vídeos da comunicação entre a equipe do VAR e Raphael Claus nos lances em questão. A partida realizada na Fonte Nova, na Bahia, terminou empatada em 0 a 0.

Últimas Noticias

Tiros e morte: Empresário diz que o confundiu amigo com ladrão

O empresário Marcos Antonio Parente, 59 anos, matou a tiros o ex-policial militar e amigo, Victor Hugo Carrilho, 35,...