CCZ promove combate à dengue em escolas municipais de Salvador

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão vinculado à Secretaria Municipal da Saúde (SMS), vai realizar nesta terça-feira (30), a partir das 8h, a instalação de armadilhas contra o mosquito em algumas escolas da rede municipal de ensino de Salvador. A estratégia faz parte do Plano Verão Sem Mosquito e tem a intenção de alertar os alunos sobre a importância do combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

As escolas que vão receber a ação são a Escola Municipal de Coutos, Escola Municipal do Beiru, Centro Municipal de Educação Infantil Augusto Lopes Pontes (Boa Viagem), Escola Municipal Hercília Moreira (Rio Vermelho), Escola Municipal João Pedro dos Santos (Brotas) e Escola Municipal Barbosa Romeo (São Cristóvão).

A mobilização, iniciada nesta segunda (29), colocou a ferramenta em mais de dez escolas e contou com participação ativa no processo da comunidade escolar. Em cada colégio são instaladas três armadilhas, que serão retiradas pelos agentes e alunos na semana seguinte.

“Nossos agentes de combate às endemias explicam aos alunos a importância de se evitar água parada, principalmente no verão, período onde ocorre chuvas rápidas e temperaturas elevadas, que contribuem para a proliferação do mosquito. Os alunos se tornarão “agentes-mirins” nas escolas e em suas residências. Com a colocação das armadilhas, eles vão verificar se houve postura dos ovos do mosquito nas ovitrampas”, explicou a subcoordenadora de arboviroses do CCZ, Cristina Guimarães.

Dados – Entre janeiro e novembro de 2021, Salvador registrou 725 casos de dengue, 384 ocorrências de chikungunya e 57 notificações para zika. Se comparado com o mesmo período do ano passado, as três doenças tiveram uma redução em mais de 90%.

Últimas Noticias