Padre traficava drogas, desviava dinheiro da igreja e fazia orgias gays

O padre italiano Fransceso Spagnesi, de 40 anos, acusado de tráfico internacional de drogas, fraude e desvio de dinheiro da igreja para a realização de orgias, foi condenado na terça-feira (07/12) a 3 anos e 8 meses de prisão, após ter feito um acordo de confissão com o tribunal da cidade de Prato, na Itália. As informações são do jornal O Globo.

O criminoso vai cumprir pena prestando serviços sociais e será submetido a um tratamento em comunidade terapêutica para tentar se livrar do vício em drogas.

Ainda de acordo com o jornal, Spagnesi foi considerado culpado por roubar o dinheiro doado por fiéis para financiar o uso de drogas em orgias gays realizadas sem qualquer tipo de protocolo de segurança durante a pandemia.

O Ministério Público italiano também o acusou de ter desviado cerca de 200 mil euros da igreja para a compra de drogas. Em abril, ele foi impedido de acessar a conta da paróquia.

Spagnesi admitiu parte dos crimes durante o processo e, por esse motivo, conseguiu fazer um acordo com o tribunal. Mas ele nega que tenha feito sexo desprotegido em orgias, apesar de saber que era soropositivo.

Em setembro, quando foi preso, o padre pediu desculpas por seu comportamento e atribuiu seu comportamento ao vício em cocaína.

Últimas Noticias

Anvisa proíbe uso do fungicida carbendazim em produtos agrotóxicos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (8) por unanimidade a proposta de Resolução da Diretoria Colegiada...