Mulher casa com homem que a queimou com ácido

Berfin Ozek, 20 anos, chocou a Turquia ao casar com o homem que a queimou com ácido há dois anos. A mulher sobreviveu mas ficou desfigurada.

Casim Ozan Celtik, 23, atacou a namorada depois da relação ter chegado ao fim. Ele afirmou na época que se não podia ficar com ela, ninguém mais ficaria.

Berfin, que ficou com apenas 30% da visão do olho esquerdo, apresentou uma queixa que levou à detenção do jovem. Depois disso, os dois terão trocado várias cartas, em que Casim pediu desculpas à ‘ex’ e dizia amá-la.

A jovem acabou por retirar a queixa e, assumindo amá-lo, disse que não conseguia imaginá-lo vivendo preso numa cela. Contudo, a opinião pública turca não perdoou o homem e rapidamente mostraram indignação com o sucedido nas redes sociais.

No entanto, uma mudança na lei, associada à pandemia da Covid-19 nas prisões, fez com que Celtik ficasse em liberdade condicional. O homem aproveitou a liberdade para pedir a mulher em casamento.

Berfin aceitou e os dois casaram no início deste mês. A decisão chocou o país, incluindo os pais da jovem, que dizem que ela tomou a decisão sem o seu conhecimento.

Últimas Noticias

Anvisa proíbe uso do fungicida carbendazim em produtos agrotóxicos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (8) por unanimidade a proposta de Resolução da Diretoria Colegiada...