Robinho é condenado a 9 anos em última instância por estupro coletivo na Itália

Com a decisão, Robinho não poderá mais recorrer e a execução da pena é imediata.

A Justiça da Itália julgou nesta quarta-feira (19/1) em terceira instância a situação do jogador Robinho e de seu amigo Ricardo Falco, acusados de terem cometido um estupro coletivo contra uma mulher albanesa numa boate de Milão, em 2013. Nas outras duas instâncias, os dois foram condenados a 9 anos de prisão. O jogador foi condenado novamente nesta quarta-feira.

+Robinho critica movimento feminista e gera reações na internet: ‘Só mostra o quão importante é pressionar’

O caso

Segundo as investigações, Robinho e mais cinco amigos estupraram uma jovem albanesa em um camarim da boate milanesa Sio Café. Na época, o jogador atuava pelo Milan.

Transcrições de interceptações telefônicas realizadas com autorização judicial mostraram que Robinho revelou ter participado do ato. Em 2017, a Justiça italiana se baseu principalmente nas gravações para realizar a condenação em primeira instância do jogador.

Últimas Noticias

Ministério da Economia mantém previsão do PIB em 1,5%

O governo federal alterou para cima a previsão da inflação deste ano. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo...