Alvo da PF, Cláudia Oliveira deve ficar inelegível

Alvo de duas operações na Polícia Federal por suspeita de corrupção, a ex-prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira (PSD), deverá ficar inelegível e com isso não poderá disputar as eleições desse ano. A política é pré-candidata a deputada estadual e ficou conhecida nacionalmente após brincar com a possibilidade de construir uma ponte na cidade, dizendo que “serão investidos 2 bilhões. Um bilhão, eu fico”.

Na última quinta-feira (28/04), em sessão plenária no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), foi recomendada a rejeição sem ressalvas das contas de Cláudia referentes ao mandato de 2020 em razão do cancelamento da dívida ativa em R$ 44.060.658,47 sem apresentação de documentos para justificar os atos.

Durante a avaliação do caso, o conselheiro José Alfredo pediu ao presidente do órgão, Marcus Presídio, a retirada do processo da pauta para uma análise mais ampla. Não foi informada ainda a data que o projeto será votado.

Após o parecer do TCM, a matéria será encaminhada para a Câmara Municipal que deverá acatar ou não. A expectativa, já que as contas foram rejeitas sem ressalvas, é que os vereadores sigam a recomendação. Confirmado, Cláudia ficará inelegível por oito anos. Uma das investigações em que a ex-gestora é alvo aponta desvios de R$ 200 milhões.

Últimas Noticias

Bahia não registra óbito por Covid-19 em 24h pelo segundo dia consecutivo

O boletim epidemiológico desta quinta-feira feira (26) não registra óbito por Covid-19 na Bahia. Nas últimas 24 horas, foram...