Três pedidos que tentavam barrar o impeachment foram barrados pelo STF

Três pedidos que tentavam barrar a votação do impeachment na Câmara dos deputados foram barrados neste domingo (17). O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), não aceitou os questionamentos. Além disso, ele rejeitou o mandado de segurança proposto pelo deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) que tentava juntar o pedido de impeachment do vice-presidente da República, Michel Temer, ao processo de impedimento de Dilma. Marco Aurélio rejeitou também um pedido do PDT que tentava fazer o processo voltar à estaca zero e um habeas corpus proposto por um cidadão a favor da presidente.

Após o julgamento da última quinta-feira, quando o plenário do STF rejeitou cinco pedidos de parlamentares governistas e da própria Advocacia-Geral da União, os ministros do STF vêm rejeitando todas as solicitações que questionavam o processo de impeachment. Apesar de o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, ter afirmado que a Corte “não fecha as portas” para outras análises sobre o tema, os ministros deram indicativo de que não pretendem interferir no processo político sobre o afastamento de Dilma.

Torre Eiffel, em Paris, é evacuada por suspeita de bomba

A Torre Eiffel, um dos principais pontos turísticos de Paris, foi esvaziada nesta quarta-feira (23). Um porta-voz da empresa que a opera o monumento confirmou a informação...

PF cumpre mandados na 75ª fase da operação Lava Jato

Policiais federais cumprem hoje (23) mandados de busca e apreensão na operação Boeman, a 75ª fase da operação Lava Jato. São 25 mandados que estão sendo cumpridos...