Dia dos Namorados: Saúde do casal é essencial para qualidade do relacionamento

Para manter a chama sempre acessa, especialista alerta para a importância do casal e não apenas as mulheres, fazerem reposição hormonal na fase da menopausa e da andropausa.

No próximo dia 12, no Brasil, é celebrado o Dia dos Namorados. A data é marcada pelo clima de romance, com jantares a dois, passeios, presentes e sexo. Mas, mais do que a comemoração pontual, o Dia dos Namorados é também um momento de cuidar do outro, de mostrar o quanto se importa e de fortalecer a cumplicidade. Por isso, ter atenção com a saúde do casal é fundamental para garantir a qualidade da relação, é o que garante o médico ginecologista, Dr. Jorge Valente.

Ele ressalta que quando os parceiros cuidam da saúde o relacionamento tende a ser mais prazeroso. Para isso é importante que o casal, e não apenas as mulheres, realizem consultas e exames de saúde preventiva e que a partir dos 40 anos as mulheres façam a prevenção de câncer de mama e os homens de câncer de próstata. O médico chama atenção ainda para os cuidados com a saúde hormonal dos casais com idade entre 45 e 50 anos, que estão perto da menopausa (para as mulheres) e da andropausa (homens).

Segundo ele, como em geral apenas as mulheres fazem reposição hormonal e os maridos não, isso provoca um desequilíbrio no casal. Ele explica que com a reposição hormonal as mulheres voltam a ter a libido boa e se mantêm jovens, enquanto que os maridos que não se cuidam, ficam mais doentes, fazem mais uso de medicamentos, sendo que alguns deles prejudicam a ereção e bloqueiam a produção da testosterona. Para que haja um equilíbrio a reposição hormonal deve ser feita também pelos homens, alerta o Dr, Jorge Valente.

“É muito importante para a harmonia do casal que eles estejam em equilíbrio hormonal. Os hormônios são importantes em várias áreas da saúde como sono, humor libido, controle do peso, manutenção da massa óssea e massa muscular. A realização de exames regulares e avaliação médica é fundamental para se fazer uma medicina preventiva, evitando as doenças ao invés de apenas tratar depois que elas aparecem”, enfatiza o médico.

Exames médicos em dia, nunca é demais lembrar que no momento do sexo o casal deve tomar cuidados como o uso de preservativos para evitar infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) como como HPV, sífilis, gonorreia, herpes genital, clamídia e AIDS, além de alguns tipos de hepatite, além da gravidez indesejada, ressalta. “A qualquer sinal de anormalidade durante o ato sexual, como dor, sangramento, redução da lubrificação, entre outros desconfortos, um médico deve ser consultado”, diz o especialista

Mas não é isso. Segundo o médico, também é importante que o casal tenha hábitos saudáveis de vida, com a prática regular de atividade física e a adoção de uma dieta alimentar balanceada. “A adoção de hábitos saudáveis além de contribuir para a saúde física é essencial para saúde mental, oferecendo melhor qualidade de vida, elevação da autoestima, do humor, da libido e, consequentemente, benefícios para a relação sexual”, finaliza Dr. Jorge Valente.

Últimas Noticias

Brasil tem 106 casos de varíola dos macacos confirmados

O Brasil tem 106 casos confirmados de varíola dos macacos (Monkeypox), segundo levantamento do Ministério da Saúde. A maioria...