Prefeitura Municipal de Savaldor

Autor da Lei Antivandalismo, Leo Prates pede punição a responsáveis pelo incêndio da estátua de Mãe Stella

O deputado federal eleito, Leo Prates chamou a atenção dos órgãos públicos em relação ao incêndio da estátua de Mãe Stella de Oxóssi, que ocorreu na madrugada deste domingo (4) e pediu a punição dos responsáveis, caso a hipótese de vandalismo seja confirmada. Prates que foi autor da Lei Municipal Anti-Vandalismo, destacou que todo rigor deve ser aplicado às pessoas que depredam o patrimônio público.

Localizada na avenida que dá acesso ao bairro de Stella Maris, em Salvador, estátua de Mãe Stella de Oxóssi já tinha sido vandalizada em 2019 através de uma pichação. “Neste momento é fundamental que os órgãos responsáveis identifiquem de quem é a autoria deste atentado contra mais um monumento da nossa cidade e busquem aplicar uma punição adequada”, disse. “Além do ato de vandalismo, há ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo, como foi tipificado pela própria polícia. Não há espaço para esse tipo de ataque em uma sociedade plural como a nossa”, completa.

A lei antivandalismo aprovada por Prates quando ocupou o cargo de vereador de Salvador impõe o pagamento de uma multa que varia entre R$ 1 mil e R$ 1 milhão, a ser graduada de acordo com o dano constatado. O não pagamento da multa no prazo legal resulta na inclusão de pendência no Cadastro Informativo Municipal de Salvador (Cadin).

Fundação Jose Silveira
Prefeitura Municipal de Savaldor

Vitória domina Atlético de Alagoinhas e alcança vice-liderança no Campeonato Baiano

Neste domingo (25/02), no Barradão, o Vitória conquistou um importante triunfo sobre o Atlético de Alagoinhas por 3 a...