Exemplo de imagem responsivaGoverno do Estado da Bahia
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Salvador

Segmento cultural baiano conhece detalhes do edital Paulo Gustavo Bahia, que vai disponibilizar cerca de R$150 milhões

O Segmento cultural baiano participou nesta terça-feira (10.10), da audiência pública sobre os editais Paulo Gustavo Bahia, realizada na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), pela Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Serviço Público da Alba, de autoria da deputada estadual Olívia Santana, e em parceria com a Secretaria de Cultura da Bahia.

A deputada Olívia Santana ressaltou que “a realização da audiência faz parte do papel da Assembleia Legislativa, que é de publicizar e acompanhar as ações do Executivo, que são políticas públicas fundamentais para o desenvolvimento do nosso estado. São mais de 150 milhões disponibilizados para fazedoras e fazedores da Cultura dos 27 Territórios de Identidade da Bahia.

O secretário de Cultura da Bahia, Bruno Monteiro lembrou que “o momento que estamos vivendo é tão importante, de consolidação da política pública, chegando em toda Bahia. Nós, com a Paulo Gustavo, temos a oportunidade de realmente fazer essas políticas chegarem em todo o Estado, garantido a efetivação do recurso”, declarou.

Presente na audiência, a secretária da Educação da Bahia, Adélia Pinheiro, frisou, durante sua fala, a relação da Educação com a Cultura. “A Cultura é parte integrante da Educação integral. Ela está presente nos nossos projetos estruturantes e está marcada no programa Educa Mais Bahia. Uma parte desses editais pode ser desenvolvida dentro das escolas e em relação estreita com as escolas”.

Durante a apresentação, foi explicitado o processo de construção dos editais, além de explicações pontuais, realizadas pelo secretário Bruno Monteiro, e por superintendentes, diretores e coordenadores da Secult-BA. Para a construção do edital, a secretaria realizou uma consulta pública, que contou com a participação de mais de 5 mil pessoas.

A assessora jurídica da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), Geysa Mirelle Amaral Brandão, lembrou que a instituição vem sendo bastante colaborativa para a divulgação do edital nas cidades do estado.

Representando o segmento cultural baiano, o presidente e fundador do bloco afro Ilê Aiyê, Vovô destacou satisfação com o edital e a necessidade em ter um material como o edital Paulo Gustavo, voltado para todos do segmento cultural da Bahia. Ressaltou também o desejo de outros editais com esse recorte. Importante ressaltar também a presença massiva dos blocos afros na audiência como Malê e o Muzenza.

Keyti Souza, sócia-diretora executiva da Têm Dendê produções e atual diretora administrativa da Associação dos profissionais do audiovisual Negro-Apan, que na ocasião representou as associações do audiovisual, lembrou como o edital é muito importante para todos que fazem audiovisual.

O presidente do Conselho Estadual de Cultura, Gilmar de Faro Teles, destacou que desde novembro de 2022, o conselho realizou consulta pública do edital, recebendo demandas dos territórios do estado, que foram enviadas para a Secult.

Diversas autoridades marcaram presença na audiência: deputados (as) estaduais Felipe Duarte, Hilton Coelho, Robson Almeida, Fabíola Mansur, Rosemberg Pinto, Júnior Muniz, Maria Del Carmen, Soane Galvão; a defensora pública, Cristina Ulm, representando a Defensoria Pública da Bahia; superintendente da Sepromi, Alexandre Reis; cineastas, artistas, produtores(as) culturais e representantes de inúmeros segmentos da cultural de diferentes linguagens.

Prefeitura Luis Eduardo Magalhães
Prefeitura Municipal de Savaldor

‘Junção de todos líderes políticos em um ato e propósito’, diz ACM Neto após ser eleito vice-presidente do União Brasil

Ao assumir a vice-presidência do União Brasil nesta quinta-feira (29/2), o ex-prefeito de Salvador ACM Neto destacou a convergência...